O piloto da Red Bull Max Verstappen venceu o GP da Espanha com folga neste domingo (4). É a quarta vitória do holandês no ano.

Max Verstappen largou na primeira posição e se manteve nela sem perigo.

A única chance de ultrapassagem foi na largada, quando Carlos Sainz, o segundo colocado, pressionou o rival.

Verstappen segurou a posição até o fim da corrida, com vantagem grande de até 39 segundos para o segundo colocado.

Mercedes conquistou dobradinha de pódio: Lewis Hamilton chegou em segundo e George Russell, em terceiro.

A dobradinha foi importante para a construtora depois de um treino classificatório esquisito: Russell atrapalhou a volta rápida de Hamilton, o que causou animosidade na equipe.

Como foi a corrida
Max Verstappen largou bem e manteve a liderança. O holandês, no entanto, tomou três advertências por ultrapassar o limite de pista. Foi de Verstappen também a volta mais rápida da corrida.

“Agora que conseguiu tudo, por favor, se mantenha entre as duas linhas brancas”, disse o engenheiro de Verstappen, receoso com possíveis punições pelo limite de pista.

Lewis Hamilton largou em terceiro, assumiu a segunda posição e se manteve nela.

Diferentemente do treino classificatório, a corrida não teve incidentes. No treino de sábado (3), pilotos deslizaram na pista, úmida, e pararam nas britas.

A corrida foi marcada por ultrapassagens e pneus variados entre os pilotos: o rendimento dos pneus duros e médios era próximo. Sergio Perez largou em 11º e chegou à quarta posição.

Verstappen reclamou dos pneus na volta 53, disse que já não tinham aderência alguma. Foi para o box e trocou os pneus duros por macios.

Fonte: Folhapress
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *