Conecte-se conosco

Política

Tubarão Clodoaldo Silva aposta em surpresa na Paralimpíada

Publicado

em

O Brasil celebra no dia 8 de abril o Dia da Natação. É uma data representativa, pois nessa modalidade o país conquistou 14 medalhas olímpicas, tem representantes no Hall da Fama Internacional e multicampeões e recordistas olímpicos e paralímpicos. Desses, um é Clodoaldo Silva, o Tubarão, que nos Jogos Paralímpicos de 2004, em Atenas, conquistou seis medalhas e entrou para o Hall da Fama brasileiro. Analista do esporte, Clodoaldo elogia o adiamento dos Jogos de Tóquio e prevê benefícios para os atletas paralímpicos, em especial.

“Se lembrarmos dos últimos Jogos Paralímpicos, um ano antes surgiram novos nomes que não eram cotados para a disputa de medalhas. Por que isso não pode acontecer agora, com esse prazo estendido?”, questiona o Tubarão, em entrevista à TV Brasil. “E a garotada, que chegaria com pouca experiência em Tóquio, vai ganhar um ano de competições internacionais e teremos surpresas em 2021”,aposta.

Clodoaldo foi favorável ao adiamento dos Jogos, em especial para os atletas com deficiência. “A grande maioria está em grupos de risco e seria perigoso manter os Jogos para o mês de agosto. Além disso, nenhum atleta, nem os convencionais, estaria nas melhores condições para os Jogos. Ninguém está treinando como deveria. Foi uma decisão difícil, mas acertada”, comentou.

Natação no Brasil

O Dia da Natação foi criado para ajudar a promover a modalidade, que além dos muitos campeões, chama atenção pelos efeitos benéficos que traz para a saúde. Em números, só é menos praticada no Brasil que o futebol, o vôlei e o tênis de mesa. Ela chegou ao Brasil em 1897 e no ano seguinte já foi disputado o primeiro Campeonato Brasileiro.

Nos Jogos Olímpicos, a estreia brasileira na natação foi nos Jogos de Antuérpia, em 1920, com Orlando Amêndola e Ângelo Gammaro. Em 1932, em Los Angeles, Maria Lenk, aos 17 anos, tornou-se a primeira mulher sul-americana a competir numa edição dos Jogos. Ela também esteve em 1936 em Berlim, quando numa prova do nado peito introduziu a braçada do nado borboleta, que teria surgido ali. Atualmente, temos 14 medalhas olímpicas, ficando atrás do judô (22), da vela (18) e do atletismo (17).

Na natação dos Jogos Paralímpicos, o Brasil soma 102 medalhas, sendo a segunda modalidade que mais medalhas deu ao país, ficando atrás apenas do Atletismo, com 142. Entre os grandes campeões, nomes como Daniel Dias, o maior medalhista da natação paralímpica mundial e detentor do Prêmio Laureus de 2008, o Oscar do Esporte. Daniel sempre lembra que Clodoaldo foi sua referência na natação.

“Celebrar o Dia da Natação, para mim, é motivo de orgulho, pois foi através desse esporte que comecei minha fisioterapia de recuperação da paralisia cerebral, lá em Natal, onde nasci”, diz Clodoaldo, que agora em fevereiro completou 41 anos. “Graças à natação, participei de cinco paralimpíadas, ganhei 14 medalhas e bati seis recordes mundiais. Então fico muito feliz nesse dia, porque se a natação tem sua história como modalidade esportiva, ela também é muito importante na recuperação de muitas pessoas com deficiência”, completa.

23082016-dsc_6277.jpg

Clodoaldo Silva- Arquivo/Rovena Rosa/Agência Brasil

Além das conquistas olímpicas e paralímpicas, a natação brasileira tem história marcante nos Mundiais – com destaque para Ana Marcela Cunha – e tem três representantes no Hall da Fama Internacional: Maria Lenk, Gustavo Borges e Marcus Mattioli.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Wellington Dias propõe parcerias em defesa do clima ao presidente dos EUA

Publicado

em

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, e outros governadores do Brasil encaminharam uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Na carta os governadores manifestam compromisso para trabalhar em sintonia com o Acordo de Paris e em favor das questões ambientais.

“São governadores de diferentes partidos que apontam uma necessidade de termos uma posição clara em ralação à nossa responsabilidade com a vida, com a biodiversidade e, inclusive, para evitar novas pandemias. Queremos a garantia de proteção das florestas nativas e do cumprimento do Código Florestal”, disse o governador Wellington Dias.

O governador Wellington Dias defende o aumento da produtividade ao invés de mais desmatamento, o cuidado com populações indígenas. Ele fala ainda sobre a necessidade da criação de alternativas de renda que não seja o desmatamento. “Nosso compromisso é com o momento atual e também com as futuras gerações”, disse.

Na carta, os governadores manifestam interesse no desenvolvimento de parcerias, com o objetivo de impulsionar a regeneração ambiental, o equilíbrio climático, a redução de desigualdades, o desenvolvimento de cadeias econômicas verdes nas Américas e a criação de um novo modelo civilizatório saudável e resiliente a pandemias.

No documento, há a defesa de uma coalização dos Governadores Pelo Clima, uma união ampla, envolvendo progressistas, moderados e conservadores, de situação e de oposição, dos mais diversos partidos que desejam uma construção colaborativa de soluções em defesa da humanidade e de todas as espécies de vida.

Com a decisão de Joe Biden de fortalecer a agenda ambiental internacional e o Acordo de Paris, os governadores do Brasil manifestam a intenção de implementar ações conjuntas, propondo a cooperação entre os Estados Unidos e os governos estaduais brasileiros, responsáveis pela maior parte da Floresta Amazônica.

Fonte: CCOM

Continue lendo

Política

Wellington Dias espera que uso da vacina Sputinik seja aprovado até sexta-feira

Publicado

em

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, disse, nesta segunda-feira (12), que há expectativa de ter uma decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a importação da vacina Sputinik até a próxima sexta-feira (16). O imunizante foi comprado pelos estados nordestinos em parceria com o Ministério da Saúde. “O próprio Ministério da Saúde também fez uma compra de doses dessa vacina”, afirmou.

Segundo o governador, a Sputinik tem boa eficácia na imunização, é usada por 58 países. “Queremos essa decisão com base na Lei 124 de 2021, em que o Congresso Nacional determina que vacina já aprovada por agência reguladora de outro país possa ser utilizada em nosso país”, explica Wellington.

Para ele, o Brasil precisa de vacinas. “Esperamos a decisão da Anvisa em primeiro lugar e, em caso de não aprovação, iremos recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF)”, afirmou Wellington Dias.

Fonte: CCOM

Continue lendo

Política

Dr. Pessoa entrega praça e complexo esportivo na zona Norte

Publicado

em

Dando continuidade ao cronograma de entrega de obras dos 100 dias da nova gestão, o prefeito de Teresina doutor Pessoa inaugura na manhã desta terça-feira (13), obras na zona norte da capital.

Entre os empreendimentos a serem entregues está a praça do residencial Inglaterra. O local contou com R$ 309.438,27 (trezentos e nove mil quatrocentos e trinta e oito reais e vinte e sete centavos) em investimentos com recursos próprios da prefeitura.
Também será inaugurada a reforma do campo de futebol do bairro Nova Brasília, na zona Norte da cidade. Com um investimento de R$ 91.372,66 (noventa e um mil, trezentos e setenta e dois reais e sessenta e seis centavos), a obra será uma opção de lazer no local, além de fomentar o esporte na região.

O prefeito finalizará a agenda da manhã visitando a revitalização das alças da ponte primavera e estaiada que sofreu a ação de grafiteiros. A ação visa preservação do bem público.

Da Redação

Continue lendo

Popular