O ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), votou favorável ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e decidiu contra a inelegibilidade do ex-chefe do Executivo. Em seu voto, apresentado nesta quinta-feira (29), o magistrado também negou a inclusão, na ação, da minuta encontrada na casa do ex-ministro Anderson Torres em janeiro deste ano.

Após o voto de Araújo Filho, quem passou a anunciar sua decisão foi o ministro Floriano de Azevedo Marques. Caso não ocorra qualquer pedido de vista, votarão depois dele os magistrados André Ramos Tavares, Cármen Lúcia, Nunes Marques e, por último, Alexandre de Moraes, presidente da Corte Eleitoral.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *