Quando perdeu dois sets points no fim da segunda parcial, Thiago Wild parecia rumar para uma derrota de virada, desperdiçando uma grande atuação diante do número 2 do mundo, Daniil Medvedev, na quadra Philippe Chatrier, a principal de Roland Garros. O brasileiro de 23 anos, contudo, se recuperou do apagão, conquistou a torcida, forçou o quinto set e foi implacável nos momentos decisivos. No fim, anotou uma vitória memorável por 7/6(5), 6/7(6), 2/6, 6/3 e 6/4 em mais de 4h de partida.

É a primeira vitória de um brasileiro sobre um top 5 em Roland Garros desde 2004, quando Gustavo Kuerten, lesionado, superou Roger Federer nas oitavas de final. Ao triunfar nesta terça, Wild também se torna o primeiro homem brasileiro a furar o qualifying e vencer um jogo no slam do saibro desde Fernando Meligeni, em 1993.

A vitória também é a primeira da carreira de Wild, atual número 172 do ranking mundial, em torneios do Grand Slam. Até hoje, o paranaense só havia disputado uma chave principal, no US Open de 2020, mas saiu derrotado em três sets. Agora, seu próximo adversário será o vencedor do jogo entre o argentino Guido Pella (#423) e o francês Quentin Halys (#88).

“Vi Daniil jogar durante toda minha carreira de juvenil. Sempre sonhei jogar nessas quadras contra esse tipo de jogador. É um sonho que se torna realidade”, disse o brasileiro na entrevista dentro de quadra, diante do público. “Ao entrar em quadra, eu só queria conseguir usar os ângulos e usar o meu forehand contra o dele, e funcionou bastante bem”, destacou.

Para Medvedev, que vinha do título do Masters 1000 de Roma, também no saibro, a derrota significa o fim de uma série de seis vitórias. Até o início de sua participação em Roland Garros, o russo era o líder da ATP em títulos (5), finais (6) e vitórias (40) nesta temporada.

Fonte: Folhapress
Foto: Rede social

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *