O tenista brasileiro Thiago Wild, que responde a processo e violência doméstica, comunicou via assessoria de imprensa que “após encerrar sua participação no torneio de Roland Garros, viajou diretamente para o Rio de Janeiro para se apresentar à Justiça e tomar ciência do processo criminal iniciado pelo Ministério Público daquele Estado”.

Ainda segundo o comunicado, “a partir de agora, a defesa do atleta apresentará ao Poder Judiciário todos os elementos que possui e que demonstram a inconsistência das acusação formuladas e comprovam sua inocência”.

Thiago é réu em processo movido pela ex-mulher Thayane Lima, que sofreu violência doméstica enquanto esteve casada com ele. O relacionamento durou cerca de dois anos. O processo é de 2021, mas a Justiça não conseguiu localizar o atleta em três tentativas desde então.

O advogado de defesa de Thiago, Rafael Fabrício de Melo havia tido que não há interesse da defesa em criar obstáculos para o prosseguimento do processo. Ele explicou que a não localização do acusado ocorreu porque o tenista não reside mais no Rio de Janeiro.

A nota de sua equipe diz ainda:

“Sua defesa também se somará aos esforços realizados pelo poder judiciário do Rio de Janeiro, que tenta, desde 2021, intimar Thayane Lima da liminar expedida em processo cível no qual ela figura como ré e que a proíbe de fazer quaisquer publicações, comentários ou postagens sobre o relacionamento, uma vez que o conteúdo pela mesma utilizado carece de comprovação de veracidade e extravasa os limites da liberdade de expressão.”

Segundo a nota de Thiago Wild, “Thayane não recebeu ainda a intimação desde o período em que residia no Brasil e agora diz estar nos Estados Unidos e não forneceu seu novo endereço à Justiça Brasileira.”

E por fim, a nota se encerra: “Além dos procedimentos acima referidos encontra-se em fase de conclusão o procedimento policial que trata da tentativa de extorsão praticada por Thayane Lima e outras pessoas, o qual será em breve encaminhado ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, com fortes evidências de sua conversão em processo criminal junto ao Poder Judiciário”.

Fonte: globo.com
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *