A surfista norte-americana Sara Taylor foi agredida com um soco dentro da água e outros ataques em terra na sequência, numa praia de Bali, na Indonésia, como mostra um vídeo postado em suas redes sociais nesta quarta-feira. Um dos agressores foi identificado como o brasileiro João Paulo Azevedo.

O motivo foi disputa por onda. O registro em vídeo mostra um amigo de Azevedo ao rabear Taylor, ou seja, entrar na frente e impedir outro surfista de descer a onda. Logo em seguida, o agressor se aproxima e desfere um soco contra a cabeça da norte-americana.

No post, a surfista pediu ajuda para identificar os agressores. O capixaba, que mora no local desde 2019, foi tagueado em diversos comentários.

“Depois de surfar a minha primeira onda, o amigo do cara me deu um soco na cabeça. Depois de ser confrontado por ter me batido, ele atacou Charlie na praia por filmá-lo. Isso é loucura. Alguém sabe quem são? – escreveu Taylor em inglês. Charlie McHarg acompanhava a norte-americana na praia.

Posteriormente, o jornal A Gazeta, do Espírito Santo, confirmou a identidade do brasileiro e conversou com ele. O atleta argumentou que o vídeo não mostra a história na íntegra. Ele apagou suas contas nas redes sociais e disse que recebeu ameaças.

“Não sei como a confusão começou de fato. Vi ela empurrando meu amigo, achei que era um homem e fui defender. Depois que bati, eu vi que ela estava usando sutiã, pedi desculpas e ela não aceitou. Quando estávamos no solo, ela foi no meu carro, pegou minha prancha e começou a quebrar. A partir daí, eu só me defendi – disse o surfista, conhecido como JP, ao jornal.

Adriano Portela, o surfista amigo de JP que foi rabeado, se desculpou num post no instagram e afirmou que não participou das agressões físicas.

“Gostaria de deixar claro para todos o ocorrido em 05/04. Eu não bati ou toquei em ninguém. Falei e agi com raiva e desrespeito. Estou profundamente envergonhado e arrependido de como agi. Fui empurrado para fora da onda como vocês podem ver no vídeo postado. Infelizmente, depois disso, um soco foi lançado na água, porém não por mim e eu não estava envolvido nisso – escreveu Adriano.

Campeão mundial de surfe, o brasileiro Filipe Toledo comentou no post de Sara Taylor e ofereceu ajuda.

“Lamento que isso aconteça com vocês! Espero que vocês estejam bem! Não se estresse com pessoas com esse tipo de energia! Eles não duram muito, a vida vai voltar para eles! Mas, se pudermos fazer o que for para encontrá-los, faremos! Deus abençoe e fique segura – escreveu Filipinho.

A marca de roupas que patrocinava JP Azevedo anunciou, na manhã desta quinta-feira, que rompeu seu contrato com o surfista.

“A Quebra Onda, após tomar conhecimento dos lamentáveis fatos ocorridos, reitera que repudiamos todo e qualquer tipo de violência, sendo ela principalmente contra as mulheres. Tendo como inadmissível esse tipo de comportamento, comunicamos que tomamos a imediata decisão de finalizar a nossa parceria com o atleta – postou a marca em seus perfis nas redes sociais.

Fonte: globo.com
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *