A Secretaria de Segurança Pública, através da Diretoria de Defesa Social (DDS), realizou o lançamento da Semana de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes “Não Feche os Olhos”. Participaram do evento na manhã desta segunda-feira (15), a Secretaria de Estado das Mulheres, representantes dos Conselhos Tutelares de Teresina, Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e o Núcleo Cível de Defesa da Criança e Adolescente da Defensoria Pública do Estado do Piauí.

A Diretora de Defesa Social da SSP/PI, tenente-coronel Elizete Lima, afirmou que o objetivo da campanha é levar prevenção através da informação.

“A campanha do dia 18 de maio é uma ação nacional e a Secretaria de Segurança Pública do Piauí participa da mesma, através de ações específicas em conjunto com outros setores do Governo. Nós elaboramos um material próprio da SSP, que é algo inovador, antes tínhamos que utilizar um material que vinha de outros estados. A nossa cartilha disponibiliza tem informações e números para denúncias, o disque 100 dos Direitos Humanos, o 190 da Polícia Militar e outros canais específicos. Vale ressaltar que a ação também tem como objetivo fazer com que as pessoas possam identificar os sinais repassados por crianças ou adolescentes vítimas de violência sexual”, explicou a tenente-coronel.

Serão contemplados com a ação os municípios de Corrente, Bom Jesus, Floriano, Lagoinha, Elesbão Veloso, Valença, Picos, Oeiras, Parnaíba, Cocal, Piracuruca, Piripiri, Campo Maior e Teresina.

“Fizemos questão de realizar a ação em cidades do extremo Sul e extremo Norte do Piauí, além de Teresina. Nesses locais vamos fazer blitzen e realizar a distribuição do material nas ruas, feiras, ou seja, onde a população estiver, com a finalidade de disseminar a informação em todo o estado”, concluiu.

A Delegada Lucivânia Vidal, coordenadora da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), enfatizou que a campanha “Não Feche os Olhos”, tem como objetivo fortalecer a rede de proteção à criança e ao adolescente e orientar a sociedade sobre como agir em caso de abuso ou a exploração sexual.

De acordo com a Promotora de Justiça da Infância, coordenadora do Centro de Apoio da Infância e da Juventude do Ministério Público (CAODIJ), Jocelisse Nunes de Carvalho Costa, destacou a importância do combate à violência sexual de crianças e adolescentes através da educação nas escolas.

“É mais uma mão que nos ajuda a falar sobre violência contra criança e adolescente, assim como também abre uma brecha para que sociedade entenda que a escola também é um local de proteção, onde se deve falar sobre violência sexual e sobre prevenção, pois os índices mostram que a maior parte dos crimes ocorrem dentro dos lares, onde as crianças deveriam estar protegidas. Se não temos o lar como receptivo, precisamos ter a escola para discutir o tema”, disse a promotora.

A Secretária de Estado das Mulheres, Zenaide Lustosa, afirmou que a campanha irá trazer números positivos, através da ação em conjunto entre as secretarias estaduais e os municípios.

“Denunciar é uma responsabilidade do estado e da sociedade, essa iniciativa é muito importante para que seja trabalhada a prevenção desse crime”, pontuou a secretária.


Fonte: Ascom
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *