Conecte-se conosco

Cidades

Sintetro vai acionar o MP-PI contra a venda de vales-transportes pelo Setut

Publicado

em

Sintetro vai acionar o MP-PI contra a venda de vales-transportes pelo Setut

Em reunião com o deputado estadual Franzé Silva (PT), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Piauí (Sintetro), Ajuri Dias, informou nesta segunda-feira (1º) que vai acionar o Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI) contra a venda de vales-transportes pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut).  Os trabalhadores denunciam que o Setut vem faturando sem prestar um serviço de qualidade aos usuários. O sistema de transporte coletivo está em greve desde 8 de fevereiro.

O Sintetro também acionará o Ministério Público do Trabalho (MPT) para assegurar que a Prefeitura de Teresina repasse, diretamente aos trabalhadores, por meio do Sindicato, valores referentes aos salários e benefícios da categoria que estão em atraso, sem que seja necessário o intermédio do Setut.

O deputado estadual Franzé Silva afirma que os trabalhadores em transporte público coletivo estão passado dificuldades

“Motoristas e cobradores estão passando fome, pois estão sem receber seus salários e outras garantias. Do outro lado, estão os empresários, que continuam faturando com a venda de vales-transportes, ou seja, os recursos estão entrando nas empresas, mesmo com o sistema parado. Os ônibus estão nas garagens, sem gastar combustível, sem gastar dinheiro, sem pagar pessoal e faturando. Essa greve está sendo, portanto, muito vantajosa para os empresários”, lamenta.

O deputado Franzé Silva acrescenta que os usuários estão pagando transporte alternativo mais caro

“Os usuários estão pagando transporte alternativo mais caro e passando mais tempo de espera nas paradas de ônibus. O sofrimento é 100% dos usuários e trabalhadores. Por isso, estamos orientando o Sintetro a procurar o MPE e MPT para efetivar, primeiro, a suspensão da venda de vale-transporte pelo Setut. Segundo, para obrigar a prefeitura a pagar diretamente para o Sindicato os direitos dos trabalhadores”, explica.

O presidente do Sintetro, Ajuri Dias, confirmou que entrará com ações contra o Setut por venda de vales-transportes na greve

“Tivemos a ideia colocar as assessorias jurídicas do Sindicato e do deputado Franzé para que entremos com ações junto ao Ministério Público Estadual e Ministério Público do Trabalho, com o objetivo de denunciar o formato que o Setut está utilizando na venda de vales-transportes e vales-estudantis e, ao mesmo tempo, possamos adquirir, diretamente, o recurso que a prefeitura tem que passar aos trabalhadores”, finaliza.

Da Redação
Com informações da Alepi

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda