Conecte-se conosco

Cidades

Sesapi faz testagem no interior do Piauí em campanha do Agosto Lilás

Publicado

em

Sesapi faz testagem no interior do Piauí em campanha do Agosto Lilás

A Secretaria de Estado da Saúde, através da Coordenação de Combate a Doenças Sexualmente Transmissíveis, está levando testagens de HIV, Sífilis, Hepatite B, Hepatite C e Covid-19 para o interior do Piauí. A ação faz da campanha Agosto Lilás de combate à Violência contra a Mulher, realizada com a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres.

Nesta quarta-feira(18), a equipe segue para a cidade de Nazária; na quinta-feira(19), Demerval Lobão e na sexta, dia 20, no município de Lagoa do Piauí. Esta semana, a testagem já aconteceu em Palmeirais. O Agosto Lilás é uma campanha de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher com objetivo de intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha, sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o necessário fim da violência contra a mulher, divulgar os serviços especializados da rede de atendimento à mulher em situação de violência e os mecanismos de denúncia existentes.

A campanha nasceu em 2016, idealizada pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), para comemorar os 10 anos da Lei Maria da Penha, reunindo diversos parceiros governamentais e não-governamentais, prevendo ações de mobilização, palestras e rodas de conversa – e desde então vem se fortalecendo e consolidando como uma grande campanha da sociedade no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Segundo a Coordenadora do Programa de combate às Doenças Sexualmente Transmissíveis, Karina Amorim, a sífilis é uma das principais preocupações de saúde pública do Estado, que pode gerar deficiências graves em crianças e até evoluir a óbito.De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação(Sinan), de 2017 a 2020, foram registrados 1.926 casos de sífilis congênita no Estado.

A Sífilis congênita é uma infecção de múltiplos sistemas pela bactéria Treponema pallidum, que é transmitida ao feto pela placenta. Entre os sinais da infecção estão lesões de pele características; aumento do fígado; baixo peso do recém nascido; pele amarelada; anemia; problemas respiratórios; problemas respiratórios entre outras questões.

Fonte: Ascom/Sesapi

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda