A Secretaria da Justiça do Piauí (Sejus), por meio de policiais penais, realizou na quinta-feira (13)mais uma etapa da Operação Monitorados, que visa fiscalizar, in loco, as pessoas que cumprem medidas alternativas com uso de tornozeleira eletrônica. Nessa etapa, a ação foi realizada em bairros da zona Norte da capital.

Os alvos escolhidos foram pessoas que tinham registros de alguns descumprimentos das medidas impostas pelo poder Judiciário. A ação seguirá nas demais zonas da capital e, segundo o diretor de Administração Penitenciária da Sejus, Reginaldo Moreira, há uma intensificação dos protocolos de segurança por parte da polícia penal, tanto dentro das unidades penais quanto fora da Secretaria da Justiça do Piauí realizaram, nessa quinta-feira (13), mais uma etapa da Operação Monitorados, que visa fiscalizar, in loco, as pessoas que cumprem medidas alternativas com uso de tornozeleira eletrônica. Nessa etapa, a ação foi realizada em bairros da zona Norte da capital.

“Iniciamos esse ciclo de vistorias e visitas nas casas dos monitorados e essa será a tônica da nossa gestão, intensificar e implementar essa rotina de visita em todas as residências de monitorados. A finalidade é acompanhar e fiscalizar o efetivo cumprimento das medidas cautelares. A partir da situação de identificação da pessoa que esteja em descumprimento, o fato é comunicação à autoridade judicial que poderá revogar essa medida e determinar o retorno dessa pessoa ao sistema penitenciário”, frisou o diretor de Administração Penitenciária, Reginaldo Moreira.

Estiveram em ação, policiais penais da Central de Monitoramento Eletrônico, da Diretoria de Administração Penitenciária (Duap), do Grupo Tático Prisional (GTP) e, ainda, policiais militares das Rondas Ostensivas de Caráter Prisional (Rocap). Atualmente, cerca de 600 pessoas no Piauí cumprem medidas com uso de tornozeleira eletrônica.

Fonte: CCom
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *