O São Paulo sofreu sustos, mas superou o Vasco dentro do Morumbi por 4 a 2 em jogo eletrizante, manteve a sequência invicta sob comando de Dorival Júnior e avançou na tabela do Campeonato Brasileiro.

O resultado deixou a equipe paulista com 12 pontos, em sétimo, enquanto os cariocas estacionaram nos seis e podem terminar a rodada dentro da zona do rebaixamento.

A 1ª etapa contou com três gols, e quem saiu na vantagem foi o São Paulo, que foi mais efetivo. Calleri e Nestor colocaram os mandantes em vantagem, mas Barros descontou pouco antes do intervalo.

Gols e destaques
Rafael evita gol relâmpago. A torcida são-paulina esquentou o Morumbi no início do jogo, mas quem assustou foi o Vasco. Logo aos dois minutos, Galarza aproveitou rebote após cruzamento e, da entrada da área, bateu forte para o gol: Rafael fez grande defesa e espalmou para escanteio.

Toca no Calleri que é gol! Os mandantes abriram o placar aos 23 minutos em meio a um duelo bastante equilibrado. Luciano recebeu da esquerda de Marcos Paulo, que ficou com a bola após bate-rebate e cruzou para a área. Calleri, em um movimento típico de camisa 9, se antecipou aos zagueiros e balançou as redes após carrinho: 1 a 0.

Zaga dá presente, mas Calleri desperdiça. O Vasco quase viu a desvantagem aumentar quando Robson, no campo de defesa dos visitantes, se enrolou antes de um recuo e perdeu a posse para Luciano. O atacante, rapidamente, tocou de lado para o companheiro argentino, que finalizou sem muita força ao gol de Léo Jardim.

Nestor amplia com golaço. Na parte final do 1° tempo, os visitantes tentaram pressionar o adversário, mas se atrapalharam e foram castigados: depois da cobrança de um lateral no ataque, Jair chutou a bola duas vezes em Piton e gerou um contra-ataque. Melhor para Nestor, que recebeu de Luciano na ponta direita, deixou Robson na saudade e fuzilou o gol carioca já dentro da área: 2 a 0.

Resposta vascaína com Barros. O Vasco conseguiu diminuir o prejuízo antes do intervalo. Léo lançou em profundidade para Galarza, que levantou a bola para a área. Barros subiu mais do que Caio Paulista, balançou as redes e recolocou seu time na partida: 2 a 1.

São Paulo volta do vestiário desligado e quase toma o empate. No primeiro lance do 2° tempo, Figueiredo foi acionado pela ponta esquerda e cruzou para a área. Rafael errou o tempo de bola e viu a bola cair nos pés de Gabriel Pec, que acertou o travessão ao chutar em meio aos defensores rivais.

Vasco insiste na bola alta. A equipe de Barbieri buscou o empate explorando, e muito, as bolas cruzadas na área. O problema é que nenhuma delas encontrou Pedro Raul, centroavante de 1,92m que comanda o ataque vascaíno. Enquanto isso, a zaga são-paulina — e Rafael — precisou trabalhar bastante para afastar o perigo.

Galarza desafoga e empata. O Vasco empatou já na casa dos 38 minutos também por meio de cruzamento, mas que desta vez veio com menos altura: Galarza recebeu lançamento à meia altura, ajeitou e estufou as redes de Rafael, que nada conseguiu fazer: 2 a 2.

Beraldo explode o Morumbi. Quando tudo parecia terminado, Beraldo conseguiu recolocar seu time em vantagem. O jovem zagueiro, cria de Cotia, subiu mais do que todo mundo em escanteio de Wellington Rato e fez o 3 a 2 já na casa dos 43 minutos.

Juan decreta placar. Em meio à busca desesperada do Vasco pelo novo empate, os mandantes decretaram o placar em contra-ataque dentro dos dez minutos de acréscimo. Rato recebeu de Michel Araújo, inverteu o jogo da direita para a esquerda e viu Juan superar Léo Jardim e garantir a vitória: 4 a 2.

Fonte: Folhapress
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *