Conecte-se conosco

Cotidiano

Salgado Maranhão é homenageado na live o Poeta e sua hora

Publicado

em

Salgado Maranhão é homenageado na live o Poeta e sua hora

A Live O Poeta e sua Hora – Diálogo de Oficina, que tem produção de Soraya Guimarães e direção artística de Arimatan Martins, acontece nesta sexta-feira (11), a partir das 19 horas, com transmissão pelos canais de O Poeta pelo Youtube, Instagram e Facebook. A estrela da noite será o poeta, escritor, jornalista, compositor e letrista Salgado Maranhão, que mora no Rio de Janeiro e já compôs dezenas de canções interpretadas por grandes nomes da MPB, gravadas por exemplo por como Zizi Possi, com a famosa “Caminhos do Sol”; Ivan Lins, Elba Ramalho, Yahoo, Xangai, Paulinho da Viola, Dominguinhos e Alcione, entre outros já gravaram canções de Salgado.

A música “Lençóis”, composta por Salgado Maranhão em parceria com o maestro Zé Américo Bastos, é interpretada pela cantora Alcione na trilha do mais recente disco da maranhense “Tijolo por Tijolo” (2020). Outra canção de Salgado escolhida para a noite da live desta sexta-feira será “Love”, escrita em parceria com Zé Quaresma, da Banda de Teresina Validuaté. Love foi gravada pela banda e é um de seus sucessos.

Salgado Maranhão é homenageado na live o Poeta e sua hora
Músico Rubinho Figueiredo

Na live, gravada da Espaço Casa Soraya Guimarães, será conduzida pela banda Os Faustinos e convidados vão cantar algumas de suas composições, nas vozes de Rubens Figueiredo, Esther Lima, que também recitará algumas poesias, ao lado de Feliciano Bezerra e Kilito Trindade.

Outra estrela da noite será o sanfoneiro Inácio Botelho, que dará também o tom mais junino da live. O projeto tem incentivo do Prêmio Seu João Claudino, Lei Audir Blanc e Governo do Estado do Piauí. Salgado, que já recebeu o título de Doutor Honoris Causa da UFPI, tem reconhecimento também internacional como poeta, tendo já sido publicado poema seu no Jornal The New York Times, além de ser reconhecido com um dos maiores poetas vivos do Brasil.

Vencedor do prêmio Jabuti, em 1999, com o poema Mural de ventos, e o Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras, em 2011, com A cor da palavra, ele tem poemas traduzidos em inglês, italiano, francês, alemão, sueco, hebraico e esperanto.

Salgado Maranhão é homenageado na live o Poeta e sua hora
Zizi Possi já gravou composições de Salgado Maranhão

Fonte: Ascom

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda