Conecte-se conosco

Política

Rio de Janeiro confirma mais 17 mortes por coronavírus

Publicado

em

A Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro confirmou, hoje (8), mais 17 mortes pelo novo coronavírus (covid-19) e 250 novos casos de infecção. Os números fazem o estado do Rio de Janeiro chegar a 106 óbitos, de um total de 1.938 diagnósticos da doença. Há ainda 78 mortes em investigação por suspeita de terem relação com a covid-19.

Entre as mortes confirmadas hoje (8), apenas uma ocorreu em uma pessoa com menos de 60 anos de idade. Trata-se de um homem de 56 anos, de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A cidade teve mais duas mortes confirmadas hoje (8): uma mulher de 73 anos e outra de 77. Os três casos elevam o total de mortes em Duque de Caxias para oito, número menor apenas do que na capital.

A cidade do Rio de Janeiro teve 14 novas mortes confirmadas hoje, e chegou a 73. As vítimas tinham entre 61 e 85 anos de idade, sendo sete homens e sete mulheres. O município soma 1.449 casos confirmados da covid-19.

Além de Rio de Janeiro e Duque de Caxias, a Região Metropolitana tem mortes confirmadas em Belford Roxo (3), São Gonçalo (3), Itaboraí (2), Niterói (2), Nova Iguaçu (2), Mesquita (1), Maricá (1) e São Jão de Meriti (1).

Há óbitos nas cidades de Iguaba Grande (2), Rio Bonito (2), Volta Redonda (2), Arraial do Cabo (1), Miguel Pereira (1), Petrópolis (1) e Rio das Ostras (1).  

Já há casos confirmados da covid-19 em 49 municípios fluminenses, o que corresponde a mais da metade das 92 cidades do estado. Depois da capital, as cidades com mais casos são Niterói (106), Volta Redonda (58), Nova Iguaçu (50), Duque de Caxias (26) e Petrópolis (22).

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Senado aprova uso de verbas de saúde por estados e municípios

Publicado

em

O Senado aprovou hoje (13) o Projeto de Lei Complementar (PLP) 10/2021, que estende até o fim deste ano a autorização concedida a estados, Distrito Federal e municípios para utilizar, em serviços de saúde, verbas remanescentes de anos anteriores dos fundos de saúde. Essas verbas devem ter sido repassadas pelo Ministério da Saúde. A matéria ainda precisa de sanção presidencial para ter validade.

Esse projeto altera a Lei Complementar 172, de 2020, que permitiu que cerca de R$ 6 bilhões ociosos ao final de 2019 nas contas dos fundos de saúde de estados, Distrito Federal e municípios fossem alocados em ações de enfrentamento da pandemia em 2020.

Para o relator da matéria, Esperidião Amin (PP-SC), o projeto é generoso, tendo em vista que os gestores de saúde e assistência social terão mais liberdade para aplicar os recursos “que não foram poucos e que remanesceram”. 

“Isso mostra que 2020 não foi um ano com recursos escassos para saúde e assistência social. Tomara que neste ano possamos ter esse atendimento prioritário para salvar vidas”, disse o senador.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Política

Wellington Dias propõe parcerias em defesa do clima ao presidente dos EUA

Publicado

em

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, e outros governadores do Brasil encaminharam uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Na carta os governadores manifestam compromisso para trabalhar em sintonia com o Acordo de Paris e em favor das questões ambientais.

“São governadores de diferentes partidos que apontam uma necessidade de termos uma posição clara em ralação à nossa responsabilidade com a vida, com a biodiversidade e, inclusive, para evitar novas pandemias. Queremos a garantia de proteção das florestas nativas e do cumprimento do Código Florestal”, disse o governador Wellington Dias.

O governador Wellington Dias defende o aumento da produtividade ao invés de mais desmatamento, o cuidado com populações indígenas. Ele fala ainda sobre a necessidade da criação de alternativas de renda que não seja o desmatamento. “Nosso compromisso é com o momento atual e também com as futuras gerações”, disse.

Na carta, os governadores manifestam interesse no desenvolvimento de parcerias, com o objetivo de impulsionar a regeneração ambiental, o equilíbrio climático, a redução de desigualdades, o desenvolvimento de cadeias econômicas verdes nas Américas e a criação de um novo modelo civilizatório saudável e resiliente a pandemias.

No documento, há a defesa de uma coalização dos Governadores Pelo Clima, uma união ampla, envolvendo progressistas, moderados e conservadores, de situação e de oposição, dos mais diversos partidos que desejam uma construção colaborativa de soluções em defesa da humanidade e de todas as espécies de vida.

Com a decisão de Joe Biden de fortalecer a agenda ambiental internacional e o Acordo de Paris, os governadores do Brasil manifestam a intenção de implementar ações conjuntas, propondo a cooperação entre os Estados Unidos e os governos estaduais brasileiros, responsáveis pela maior parte da Floresta Amazônica.

Fonte: CCOM

Continue lendo

Política

Wellington Dias espera que uso da vacina Sputinik seja aprovado até sexta-feira

Publicado

em

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, disse, nesta segunda-feira (12), que há expectativa de ter uma decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a importação da vacina Sputinik até a próxima sexta-feira (16). O imunizante foi comprado pelos estados nordestinos em parceria com o Ministério da Saúde. “O próprio Ministério da Saúde também fez uma compra de doses dessa vacina”, afirmou.

Segundo o governador, a Sputinik tem boa eficácia na imunização, é usada por 58 países. “Queremos essa decisão com base na Lei 124 de 2021, em que o Congresso Nacional determina que vacina já aprovada por agência reguladora de outro país possa ser utilizada em nosso país”, explica Wellington.

Para ele, o Brasil precisa de vacinas. “Esperamos a decisão da Anvisa em primeiro lugar e, em caso de não aprovação, iremos recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF)”, afirmou Wellington Dias.

Fonte: CCOM

Continue lendo

Popular