A Rede Feminina de Combate ao Câncer do Piauí (RFCC/PI) promove neste mês a campanha Junho Vermelho, mês voltado para a conscientização e incentivo à doação voluntária de sangue.

A comemoração no mês de junho surgiu em 2015 diante da escassez do estoque de bolsas de sangue nos hemocentros no período de junho. Tendo em vista esse desfalque, órgãos competentes entraram em ação para mitigar esse problema, incentivando a comunidade a doar voluntariamente bolsas de sangue para tais necessidades.

Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, apenas 1,8% da população realiza doação de sangue, um percentual baixo em relação ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que corresponde a 3% para garantir o suprimento adequado.

Em um adulto, há cerca de 5 a 6 litros de sangue em seu corpo. Uma simples doação retira-se 450 ml de sangue, podendo essa bolsa de sangue salvar até quatro vidas, já que muitas vezes, o sangue é necessário para pacientes que estão passando por uma cirurgia cardíaca, oncológica, pacientes com doenças crônicas, transfusões e/ou cirurgias emergenciais.

Para a presidente da RFCC/PI, Carmen Campelo, a doação voluntária da comunidade significa mais que uma ajuda ao paciente. “Realizando a doação de sangue, o voluntário poderá salvar várias vidas. Essa meia hora de doação significa a vida de outras pessoas, então é um ato de amor à vida”, disse.

Para realizar essa boa ação, é necessário estar dentro dos requisitos como estar em boas condições de saúde, ter idade entre 16 e 69 anos, ter o peso mínimo de 50kg, ter descansado por pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas, estar bem alimentado e possuir documento de identificação (CPF, carteira de trabalho, de habilitação, título de eleitor e etc,).

Fonte: Ascom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *