Conecte-se conosco

    Cidades

    Réus são condenados pelo crime de feminicídio em Teresina

    Publicado

    em

    Réus são condenados pelo crime de feminicídio em Teresina

    O Tribunal Popular do Júri, sob a presidência da juíza Maria Zilnar Coutinho Leal, condenou nesta quinta-feira (10) os réus José Lima Chaves e David Macklin Magalhães Guimarães, denunciados como mandante e executor do feminicídio, respectivamente, praticado contra a jovem Karolinne Santos Silva.

    A tese ministerial foi acatada na íntegra pelo Conselho de Sentença, condenando o réu José Lima Chaves como mandante de homicídio triplamente qualificado a uma pena de 27 anos, 01 mês e 15 dias de reclusão, a ser cumprida em regime fechado.

    O crime aconteceu no dia 18 de julho de 2017, próximo à Maternidade do bairro Promorar, na zona Sul de Teresina. Karoline Santos Silva era ex-namorada de José Lima e foi atingida com quatro disparos de arma de fogo. A jovem estava na companhia de um amigo, quando um motociclista se aproximou e efetuou os disparos. A vítima relatou que viu David Magalhães realizando os disparos. Ela chegou a ser socorrida, e levada ao Hospital de Urgência de Teresina(HUT), mas morreu cinco dias depois.

    A juíza salientou que José Lima já possuía antecedentes criminais por crimes de homicídio, porte ilegal de armas, tráfico de drogas e crime ambiental. O assassinato teria o ocorrido porque o réu não aceitava o fim do seu relacionamento com a jovem.

    O promotor de Justiça João Malato Neto, que representou o Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) durante o julgamento, destacou que, a mando de José Lima, David Macklin Magalhães foi o executor, sendo assim condenado pela magistrada a 13 anos e 9 meses de reclusão.

    Com informações do MPPI

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular