Conecte-se conosco

    Política

    Reajuste no salário de professores de Teresina é aprovado na Câmara

    Publicado

    em

    O projeto que reajusta o piso dos professores da rede pública em 12,84% e que serão pagos em duas parcelas foi aprovado nesta terça-feira (17) no Plenarinho da Câmara Municipal de Teresina. A votação teve 20 votos a favor, com uma abstenção do Major Paulo Roberto (sem partido) e com o voto contra de Joaquim do Arroz (sem partido).

    A votação contou com um forte esquema de segurança, pois os professores seguem ocupando o plenário. O presidente da Câmara Municipal, vereador Jeová Alencar, afirmou que a cautela foi adotada para evitar confronto com os manifestantes que se encontram acampados no local.

    Reajuste no salário de professores de Teresina é aprovado na Câmara

    “Fizemos a sessão fora do plenário para evitar confronto, pois teríamos que retirar os professores do plenário. Lamentamos essa situação, mas sabemos que é legítimo o movimento grevista. Porém, a Casa tem que ter seu trabalho continuado. A maioria da Casa é soberana para tomar as decisões e a maioria decidiu aprovar”, disse Jeová Alencar.

    A líder do prefeito na Câmara, vereadora Graça Amorim (Progressistas), comemorou o resultado e acusou a oposição de tentar manipular a aprovação do projeto.

    “Tentaram manipular a situação, mostrando apenas um trecho do parecer técnico da Casa, para dizer que o projeto era inconstitucional. Mas a verdade foi mostrada, e os vereadores compreenderam que nesse momento de crise esse é o único reajuste possível de ser dado”, argumentou Graça.

    Confronto
    Na semana passada, professores impediram a votação do projeto que reajusta o salários dos docentes em duas parcelas. Eles adentraram o plenário da Câmara Municipal de Teresina, chegando a agredir a vereadora Teresinha Medeiros (PSL), que chegou a registrar Boletim de Ocorrência.

    Da Redação
    Fotos: Divulgação/Ascom

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular