Conecte-se conosco

Cidades

Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem

Publicado

em

Resolver questões de anos anteriores, revisar conteúdos estudados durante o ano e relaxar um pouco são algumas das dicas de professores entrevistados pela Agência Brasil para os estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (24). No segundo dia de aplicação da versão impressa do exame, os candidatos resolverão questões de matemática e de ciências da natureza. 

“Neste momento, quando se fala em exatas, a grande dica é fazer as provas anteriores. Pegar as duas últimas provas e ter calma”, diz o diretor-geral do Colégio e Curso Progressão e professor de matemática, Leonardo Chucrute. “O Enem não quer colocar pegadinha para o candidato. O que ele está cobrando é aquilo mesmo. Acredite no que a prova está pedindo, é aquilo mesmo, é o que você sabe fazer. O que falo para o candidato é, mantenha a calma, você está preparado, você estudou, acredite em você”.

Segundo Chucrute, com base na prova do último domingo (17), primeiro dia de aplicação do Enem, a expectativa é que o exame tenha menos textos longos e que os enunciados sejam mais objetivos.

“Não é o momento de querer aprender conteúdos novos, de tirar o atraso, porque isso pode gerar tensão e cansaço desnecessários nesta reta final. Importante revisar e focar nos conteúdos que mais caíram nas provas”, diz o gerente executivo de Avaliações e Conteúdo Digital do SAS e professor de química, Caê Lavor. Na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) estão disponíveis as provas e os gabaritos dos anos anteriores do Enem.

A expectativa de Lavor é que o Enem mantenha o padrão dos conteúdos das últimas edições. “Será uma prova que repete os padrões do Enem. Tanto no conteúdo quanto na abordagem de problemas e conteúdos que são relevantes para o dia a dia dos alunos, que são relevantes para o cotidiano. O Enem cobra problemas e situações práticas, conteúdos que têm aplicação no dia a dia, conteúdos muito técnicos não costumam ser cobrados”.

Razão, proporção, porcentagem, regra de três são, segundo os professores, conteúdos recorrentemente cobrados na prova de matemática. Em biologia, o conteúdo destacado é ecologia; em física, mecânica, que envolve aceleração, velocidade e troca de energia; e, em química, físico-química, que engloba cálculo químico e aplicações práticas das reações químicas.

Na hora da prova
Segundo o professor e coordenador de matemática do sistema COC by Pearson, Luiz Fernando Duarte, o estudante deve começar pelas questões com as quais tem mais afinidade. “Deve começar pela situação em que se sente mais forte, com o que tiver mais facilidade, para começar com mais confiança. Deve ser aí o ponto de partida”, diz.

“Em uma leitura cuidadosa é possível identificar as questões que podem ser resolvidas mais rapidamente. Isso significa fazer um bom número de questões e ter mais tempo para fazer questões com exigência maior”, orienta. Segundo Duarte, um tempo médio para a resolução das questões é de três minutos para cada. Uma técnica recomendada é que os candidatos leiam com atenção os enunciados, que grifem as partes mais importantes, que podem ajudar na resolução.

Ao todo, os estudantes terão cinco horas para resolver 90 questões. “Tivemos o caso de um aluno, ainda que ele estava fazendo a prova apenas como treineiro, que passou cerca de 30 minutos em uma questão e não conseguiu concluir a prova. Deixou de resolver questões elementares que só de passar o olho conseguiria resolver”, conta o professor de matemática do Centro de Educação de Tempo Integral (CETI) Augustinho Brandão, de Cocal dos Alves (PI), Raimundo Alves de Brito. “O estudante tem que saber identificar aquelas questões que certamente consegue resolver”, acrescenta.

Respirar
Em um ano atípico como o ano letivo de 2020, com a suspensão das aulas presenciais por causa da pandemia do novo coronavírus e, agora, com a realização do exame com uma série de medidas de biossegurança, os estudantes enfrentam uma ansiedade ainda maior. “A gente nem sabe como pedir, está todo mundo muito agitado, mas eu pediria calma. A prova está difícil para todo mundo, a situação é essa para todo mundo. É preciso calma e concentração para fazer a prova”, recomenda Brito.

Ele conta que enfrentou uma série de dificuldades ao longo do ano, com internet escassa no município, por vezes, estudantes não conseguiam sequer acessar um vídeo de três minutos. “Foi muito difícil, foi um ano horrível. A gente conseguiu mais ou menos cumprir a carga horária, mas as aulas ficam muito deficitárias. Estamos esgotados. A gente consegue sentir que não funcionou como a gente queria”, diz o professor.

Lavor concorda. “É um momento de manter a calma. Sei que é difícil. Muitas vezes, o estudo desenfreado e a busca de conhecimento agora criam tensão. Estudar poucas coisas, manter a calma e pensar que este momento vai ser importante para que sejam definidos os próximos passos, a universidade, mas este momento não define quem a gente é”, diz.

Ele chama a atenção para algo fundamental: a respiração. Uma dica é toda vez que o estudante se perceber nervoso, notar a respiração acelerada, parar e apenas respirar, até que ela desacelere. “Identificar a respiração pode ajudar a ter mais atenção plena. A estar presente no momento. Escutar o barulho da respiração por dez segundos”.

Enem 2020
O Enem começou a ser aplicado no último domingo (17) e segue no próximo (24). No primeiro dia de aplicação, o exame teve abstenção recorde de 51,5%. Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, 2.842.332 faltaram às provas. Nesta edição, o Enem terá uma versão impressa e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Os candidatos que tiverem sintomas de covid-19 e de outras doenças infectocontagiosas não devem comparecer aos locais de prova. Devem comunicar ao Inep pela Página do Participante. Esses candidatos terão direito à reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Fonte: Agência Brasil

Cidades

Vigilância Sanitária e PM fiscalizam mais de 500 estabelecimentos em Teresina

Publicado

em

Desde que as fiscalizações realizadas pela Diretoria de Vigilância Sanitária do Piauí (Divisa) foram intensificadas para averiguar o cumprimento do decreto estadual que define medidas restritivas como ação preventiva contra a Covid-19, os fiscais da Vigilância Sanitária têm orientado diariamente, trabalhadores, empresários e população em geral a respeito das determinações que visam conter a disseminação do novo coronavírus no estado.

A Divisa, em parceria com a Policia Militar e a Gerência de Vigilância Sanitária de Teresina (Gevisa), todos os dias tem percorrido os bairros de Teresina, incluindo a zona rural da capital, para fiscalizar os estabelecimentos e verificar se as medidas preventivas estão sendo cumpridas. A mesma ação é realizada em todo o estado pelas Vigilâncias Sanitárias municipais (Visas) em parceria com a PM.

Mais de 500 estabelecimentos já foram fiscalizados somente na capital nos últimos dias e, desse total, pouco mais de 20 foram notificados pela Vigilância Sanitária. “No início, havia uma resistência maior por parte dos donos de estabelecimentos, mas o que a gente tem observado nos últimos dias é que uma boa parte dessas pessoas tem cumprido o decreto”, disse a diretora da Divisa, Tatiana Chaves.

Para a gestora, o mais preocupante, neste momento, são as festas clandestinas, a maioria, sendo realizadas na zona rural de Teresina, com intuito de despistar as fiscalizações. “Infelizmente temos recebido muitas denuncias de festas clandestinas. Algumas pessoas insistem em infringir as medidas, que têm o único objetivo de salvar vidas e, com isso, acabam sobrecarregando ainda mais o nosso sistema de saúde”, destacou a diretora.

Além disso, os comportamentos individuais de famílias e grupos de amigos que realizam festas particulares, também têm sido um agravante para o aumento dos casos no Piauí. “E aqui a gente faz um apelo para consciência de cada cidadão, para que façam a sua parte e nos ajude a vencer essa doença que tanto tem maltratado e causado sofrimento a nossa população”, finalizou Tatiana Chaves.

Fonte: CCOM

Continue lendo

Cidades

Sesapi confirma 19 mortes 887 casos positivos de Covid-19 em 24h

Publicado

em

Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 887 casos confirmados e 19 óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta segunda-feira (8).

Dos 887 casos confirmados da doença, 473 são mulheres e 414 são homens, com idades que variam de um a 103 anos.

Nove mulheres e dez homens não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram de Itaueira (64 anos), Jaicós (77 anos), Parnaíba (80 e 83 anos), Pedro II (76 anos), Porto Alegre do Piauí (56 anos) e Teresina (68, 76 e 87 anos). Os do sexo masculino eram de Alto Longá (77 anos), Aroazes (68 anos), Campo Maior (46 e 62 anos), Canto do Buriti (81 anos), Parnaíba (51 e 62 anos), Piripiri (77 anos) e Teresina (73 e 103 anos). Apenas uma das 19 vítimas não possuía comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 180.475 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.504 e foram registrados em 212 municípios. Até agora, morreram 2.050 homens e 1.454 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 879 ocupados, sendo 496 leitos clínicos, 301 UTIs e 82 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 10.346 até o dia oito de março de 2021.

A Sesapi estima que 176.092 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

Campanha de vacinação
Até o momento, o vacinômetro, ferramenta para acompanhar a evolução da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Piauí, aponta que 95.152 pessoas já receberam a primeira dose de vacina no estado e 26.469 a segunda dose.

Os dados são atualizados a cada 15 minutos a partir da inserção de registros no sistema de informação da campanha pelos estabelecimentos de saúde. 

O Painel de Monitoramento da Vacinação contra a Covid-19 pode ser acessado através do site www.saude.pi.gov.br.

Boletim emitido pela Sesapi

Da Redação

Continue lendo

Cidades

HUT destaca protagonismo feminino entre profissionais de saúde

Publicado

em

As mulheres são a principal força de trabalho da saúde, representando 65% de profissionais ocupados no setor público e privado. O dado é baseado no último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Piauí aparece em destaque como único Estado onde as mulheres são maioria em cargos gerenciais, cerca de 53% revela o estudo: Indicadores sociais das mulheres no Brasil também do IBGE.

Neste 08 de março, Dia Internacional da Mulher, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) destaca o protagonismo feminino e suas experiências exitosas no Hospital.

A coordenadora do serviço de Fisioterapia, Daniela Vieira, é um desses exemplos, para ela “Quando temos amor pelo que fazemos nos tornamos mais humanos, olhamos para os pacientes como um ser completo que necessita além da nossa expertise técnica, de empatia, de palavras de incentivo e fé, pois a recuperação começa no momento que se quer isso pra si”.

O carinho que recebemos dos nossos pacientes nos motiva todos os dias. Andreza Sobral, também fisioterapeuta, desenvolveu a forma mais grave da Covid-19, foram dias difíceis, mas superados com a ajuda da equipe do HUT. “Jamais vou esquecer o que vocês fizeram por mim, eu não tinha noção do quanto vocês lutaram por mim até acordar e ver todos (médico, enfermeiras e fisioterapeutas) vibrando de alegria, ligando para minha família para comemorarmos, além da linda e emocionante surpresa na minha alta”. Publicou Andreza na sua rede social.

As restrições sanitárias devido à pandemia impõem novas formas de celebrar datas importantes, para Viviane Alves, responsável pela Unidade de Educação Continuada (UEC), “Mesmo com o distanciamento social, o importante é reforçar laços de afeto e criar maneiras de se fazer presente. Já que vivemos o “momento das lives” vamos usar esse recurso para conversar não só com os servidores do HUT, mas para toda a sociedade”.

A Unidade de Educação Continuada, responsável pelo evento “HUT Live Talks”, convidou o Psicólogo Eduardo Moita, especialista e mestre em saúde mental coletiva para ser o facilitador do tema: A mulher de destaque não precisa ser “uma Mulher Maravilha”.

Eduardo cita que “É preciso reverberar o papel social da mulher, que muitas vezes têm tripla jornada de trabalho e ela já entende isso, por isso é importante o homem também entender e colaborar com essa adequação social. O homem tem obrigação (e não favor) de dividir tarefas, e refletirmos sobre o nosso comportamento para com a mulher, porque tudo na vida acontece por mudança cultural e mudança cultural acontece por processo educacional”, finalizou.

Em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem – Coren-PI, a enfermeira, chefe de núcleo da Fundação Municipal de Saúde, Roberta Berté abordará sobre: Mulheres líderes na área da saúde: conquistas e desafios. “A mulher tem uma capacidade de enxergar o diferente e traz uma riqueza muito grande para o sistema de saúde”, explica Roberta.

O primeiro “HUT Live Talks” será mediado pelo enfermeiro do HUT e coordenador de comunicação do Coren-PI, Wendel Marcos. As discussões dos temas ocorrem às 10h e às 19h30 desta segunda-feira, 08/03 no instagram: @HospitaldeUrgenciadeTeresina.



Fonte: Ascom/HUT

Continue lendo

Popular