Conecte-se conosco

    Cotidiano

    Prefeitura de Teresina instala barreiras para conter águas do rio Poti

    Publicado

    em

    Prefeitura de Teresina instala barreiras para conter águas do rio Poti

    A superintendente executiva da SAAD Norte, Luana Barradas, vistoriou na manhã desta quinta-feira (30), os locais onde serão implantadas barreiras de contenção caso ocorra o aumento no nível das águas do rio Poti e Parnaíba.

    Até o momento, os pontos mais críticas ficam localizados na região do bairro Poti Velho e ao longo da Avenida Boa Esperança. Desde a quarta-feira (29), homens da SAAD Norte trabalham na aquisição de sacos plásticos, areia e massará, que posteriormente serão colocados dentro dos sacos e dispostos no trecho em que ficará montada a barreira.

    “Nossa meta é ter cinco mil sacos de areia prontos para serem montadas essas barreiras de contenção, caso haja um aumento significativo no nível das águas dos rios. O ponto mais baixo fica na região do restaurante Pesqueirinho, mas temos também dezenas de casas ao longo da Avenida Boa Esperança que estão suscetíveis”, destacou a superintendente executiva da SAAD Norte, Luana Barradas.

    Além dela, técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (SEMDUH) acompanham e monitoram a situação dos rios. As comportas da barragem de Boa Esperança, localizada em Guadalupe (PI), foram abertas na terça-feira (28). A expectativa é de que as águas cheguem na cidade de Teresina já no final da tarde de hoje (30).

    “A informação que nós temos é de que o nível do rio deve começar a subir já na tarde desta quinta-feira. Temos homens de plantão e já solicitamos toda estrutura necessária para dar o suporte para famílias. Esperamos não ter problemas. Além disso, nossa Estação de Bombeamento de águas pluviais segue funcionando plenamente. Temos um engenheiro elétrico também acompanhando a situação do maquinário”, afirmou.

    A estação de bombeamento da Avenida Boa Esperança tem papel fundamental no sistema de drenagem da região Norte. Em todos os períodos chuvosos, as lagoas enchem e a água escorre por gravidade para a Lagoa dos Oleiros, que é a maior de todas e está situada em local mais baixo, próxima dos rios. Quando ela chega em sua capacidade total, a estação de bombeamento é acionada para retirar o excesso de água da lagoa e jogar no rio Parnaíba.

    “Estamos acompanhando com atenção toda essa dinâmica do período chuvoso, principalmente os impactos que recaem na zona Norte de Teresina. Já realizamos a limpeza do espaço e estamos monitorando o aumento das águas. Temos oito bombas operando e caso seja necessário teremos mais quatro. No total são 12 bombas e todas estão operando normalmente”, garantiu Luana Barradas.

    Fonte: Semcom

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Banca de Jornal

    Propaganda