A Polícia Civil do Piauí prendeu nesta terça-feira (16) o empresário Luís José de Moura Neto, conhecido como “Gordim do Peixe”. Ele é acusado de agredir duas mulheres,na madrugada da última sexta-feira (12), na zona Leste de Teresina.

De acordo com o Superintendente de Operações Integradas da SSP/PI, delegado Matheus Zanatta, o homem foi preso na manhã desta terça-feira (16), após se apresentar na sede da Secretaria de Segurança Pública.

A vítima identificada como Pâmela Xavier, 27 anos, foi agredida e desmaiou após levar um soco no rosto. Toda a ação foi registrada por uma moradora do condomínio onde a ex-namorada do acusado reside.

De acordo com as vítimas, as agressões teriam se iniciado em um restaurante localizado na zona Leste de Teresina, onde as mesmas se encontravam. “Gordinho do Peixe” teria se irritado ao ver a ex-namorada se divertindo com as amigas, após o término do relacionamento.

Após prestar depoimento o preso foi encaminhado para a Central de Flagrantes para a realização dos procedimentos cabíveis.

Relembre o caso
A vendedora Pâmela Xavier, de 27 anos, desmaiou após ser agredida em rua da zona Leste de Teresina na última sexta-feira (12). O empresário Luís José de Moura Neto, conhecido como “Gordinho do Peixe”, é acusado da agressão contra a vítima com um soco que provocou o desmaio.

De acordo com Pamela Xavier, tudo aconteceu quando estava em companhia de Isabela Azevedo e mais duas amigas num restaurante na zona Leste de Teresina, ocasião em que Luís José de Moura Neto teria sentado em outra mesa e feitos provocações.

Pamela Xavier afirmou que as amigas resolveram ir embora para o apartamento de Isabela Azevedo, mas Luís José proibiu a entrada delas e agrediu Isabela Azevedo e outra amiga no sexto andar do condomínio.

Pamela Xavier acusa José Luís José de descer do condomínio com a cadela dela, sendo que Isabela Azevedo e uma amiga pediram para ele devolver o animal, mas foram agredidas.

“Ele estava acompanhado de outro homem e me chamou de ser drogado, quando me aproximei para provar que não uso drogas, ele me empurrou e depois do soco, eu apaguei e não vi mais nada”, declarou Pamela Xavier.

A vítima realizou o exame de corpo e delito no Instituto Médico Legal (IML) e Boletim de Ocorrência, onde já foi ouvida e atendida pelas autoridades. Até o momento, o agressor não foi localizado e preso.

Da Redação
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *