A Polícia Federal realizou nesta quarta-feira (28) “Operação Formação Legal II” para fiscalizar empresas de curso de formação de vigilantes. Ao longo do dia, foram fiscalizadas 259 escolas de vigilantes em todo o Brasil, com o emprego de mais de 300 policiais federais.
Esse número representa 87% das empresas de curso de formação existentes no país.

De acordo com a Polícia Federal, a operação é de âmbito nacional, coordenada pela Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada – DICOF/CGCSP/DIREX/PF, e executada pelas Delegacias de Controle de Segurança Privada – DELESPs e Delegacias Descentralizadas de todo o país, de forma simultânea.

“Os policiais verificaram a regularidade dos cursos, especialmente quanto ao cumprimento da grade curricular e da carga horária; controle de frequência dos alunos; observância quanto à quantidade máxima de alunos permitida em sala de aula; regularidade dos instrutores; regularidade na aplicação de provas; observância da quantidade mínima de tiros prevista para cada curso; e outras obrigações previstas na legislação”, explica a PF.

A Polícia Federal informou que as empresas autuadas por quaisquer regularidades administrativas poderão, após regular processo administrativo, sofrer penalidade de advertência, multa e até o cancelamento de sua autorização de funcionamento.

Piauí
Os Policiais Federais realizaram a fiscalização simultânea da regularidade das atividades desenvolvidas pelas empresas de curso de formação de vigilantes da Circunscrição da DELESP/DREX/SR/PI, com objetivo de contribuir para a melhoria dos cursos e da qualidade da formação dos vigilantes, a fim de evitar desvios de conduta e fortalecer o segmento de segurança privada, que é complementar à segurança pública e fundamental para a proteção da vida e do patrimônio, contribuindo para o bem-estar da população.

Fonte: Diariopiaui.com/Com informações da Ascom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *