A Polícia espanhola anunciou na manhã de hoje os primeiros torcedores presos após um novo episódio de racismo contra Vinicius Junior.

A Polícia da Espanha informou que no total sete torcedores foram presos. Três deles pelos insultos racistas na partida entre Valencia e Real Madrid, e os outros quatro pela simulação de enforcamento com um boneco que usava a camisa de Vini Jr em janeiro deste ano.

Os quatro presos por conta do boneco que fazia referência ao atacante têm ligações com torcidas organizadas do Atlético de Madri e são jovem de 19, 21, 23 e 24 anos.

Eles foram presos por suspeita de crime de ódio contra o jogador brasileiro.

Segundo a polícia, a investigação contou com a colaboração do Valencia, e ainda está aberta para identificar outros possíveis autores.

A ação é, segundo fontes da própria polícia espanhola, uma reação à pressão internacional. Tanto no governo espanhol como na Polícia Nacional, a percepção foi de que o clamor internacional ganhou uma dimensão “insustentável” e que era necessário agir.

O temor era de que não apenas a imagem da Liga fosse afetada, mas do próprio país. Não por acaso, quando o governo Lula protestou na segunda-feira, a reação das autoridades espanholas foi a de chancelar a queixa brasileira e sinalizar que medidas seriam tomadas.

Vinícius Júnior foi vítima de racismo

Fonte: globo.com
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *