Conecte-se conosco

Cidades

Polícia Civil deflagra operação de combate a crimes contra idosos em Teresina

Publicado

em

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia Especializada de Segurança e Proteção ao Idoso, DSPI, deflagrou nesta sexta-feira (4) Operação Vetus. A ação policial faz parte de operação inédita, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com o objetivo de combater crimes de violência contra o idoso nos 26 Estados da Federação e no Distrito Federal.

De acordo com a Polícia Civil, a operação Integrada que teve início no dia 1º de outubro, dia internacional do idoso, quando foi planejada tendo em vista o aumento de denúncia de abuso registradas durante o período de pandemia, pelo Disque 100, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

A Polícia Civil do Estado do Piauí afirma já apurou mais de 70 denúncias envolvendo crimes de violência contra o idoso, que culminaram com a instauração de 23 procedimentos investigativos, com atendimento de mais de 70 pessoa idosas vítimas de violência e a prisão de 08 agressores em todo o Estado. Ainda no escopo dessas ações, foram realizadas 70 diligências referentes a Denúncias de Disque 100, entre visitas domiciliares com a equipe multidisciplinar da DSPI, além de escutas qualificadas e diligências policiais.

Conforma a Polícia Civil, estão sendo cumpridas cinco medidas cautelares – medidas protetivas – mandados, em Teresina.

Fonte: Ascom
Foto: Divulgação

Cidades

Guarda Municipal intensifica patrulhamento ostensivo em Teresina

Publicado

em

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina lançou, neste sábado (6), a operação Saturação, que consiste no reforço do efetivo para ocupar um bairro da capital durante um dia, com base no índice de criminalidade ali registrado. A operação teve início no bairro Angelim, localizado na zona Sul da cidade. Mais de 30 agentes, a GCM fez o patrulhamento ostensivo durante tarde e noite, de forma intensiva.

“É o início de uma nova sistemática da Guarda Municipal que busca se tornar mais presente em outras regiões da cidade. Selecionamos a região da Vila Irmã Dulce e Angelim devido ao índice de violência. O momento foi de reconhecer a área e conversar com moradores para que eles também conheçam a gente. Assim, podemos planejar ações futuras. Essa foi a primeira de outras tantas formas novas que a Guarda vai atuar”, explica o coronel Nixon Frota, comandante da GCM de Teresina.

O cronograma prevê que a Operação Saturação sua extensão para outros bairros da cidade.

“A população vê a presença forte da GCM na zona Norte. Nossa ideia é descentralizar e levar isso também para outras zonas da cidade. A operação vai continuar. Cada bairro e comunidade vai ter uma demanda e uma solução, uma forma de trabalhar diferente”, pontua Nixon Frota.

Fonte: Ascom/PMT

Continue lendo

Cidades

FMS confirma que 96% dos leitos de UTI estão ocupados por Covid-19 em Teresina

Publicado

em

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, confirmou que a ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde de Teresina ultrapassou os 95% na tarde deste sábado (6).  Havia apenas seis leitos disponíveis até às 14h, com outros 138 ocupados, representando 95,8% da ocupação total de leitos. 

Gilberto Albuquerque explica que até meio-dia de hoje havia apenas três leitos desocupados.

“Mas isso muda muito. Nós estamos trabalhando com 144 leitos Covid e o movimento é muito grande. Agora, no início da tarde, nós temos disponíveis seis leitos de UTI e 138 ocupados, ou seja, aproximadamente 96%”, adiantou.

“A gente espera que a população continue colaborando com o isolamento social, o uso de máscaras e álcool em gel, porque nós estamos passando agora por um dos períodos mais difíceis. No primeiro pico da doença, nós tínhamos pacientes na maioria mais velhos e agora temos muitos pacientes jovens, sem comorbidades perspectiva e demorando mais tempo internados, ou seja, aparentemente é uma variante mais agressiva”, revelou o presidente da FMS.

Fonte: FMS

Continue lendo

Cidades

Sessão da APL homenageia o cinquentenário da UFPI

Publicado

em

A importância história da instalação há 50 anos da Universidade Federal do Piauí motivou a realização de uma sessão online especial da Academia Piauiense de Letras (APL), realizada neste sábado (6). Com a participação do Reitor Gildásio Guedes e do vice-reitor Viriato Campelo, o ato solene reuniu acadêmicos, ex-reitores, integrantes da Administração Superior e representantes dos segmentos docente e estudantil da Universidade.

Zózimo Tavares, presidente da Academia Piauiense de Letras

Ao abrir o evento, o presidente da APL, acadêmico e jornalista Zózimo Tavares, expressou alegria pela sessão em honra à Universidade e agradeceu aos acadêmicos pela aprovação unânime da proposição do ato solene. Para o presidente, a UFPI constitui um marco divisor na história do Piauí.

“Nos enchemos de contentamento e emoção ao recordar hoje a bela trajetória da Universidade, assinalada por muitos sacrifícios e desafios, tantas incompreensões e disputas, mas também muitas conquistas e vitórias” disse Zózimo. “Naquele 1º de março de 1971, quando a Universidade foi oficialmente instalada, o Piauí plantou em terra fértil a semente do saber, que se espalhou pelo estado e vem alimentando o espírito e a inteligência dos piauienses” declarou.

Docente da UFPI e ocupante da cadeira nº 1 da Academia, o acadêmico Fonseca Neto foi o orador da solenidade e proferiu uma palestra em que enfatizou fatos históricos e a força da mobilização de políticos, intelectuais, estudantes e personalidades que se articularam até verem aprovada no Congresso a Lei 5.528, de 1968, que autorizava finalmente a criação da primeira Universidade do Piauí.

Acadêmico Fonseca Neto

“Instalada a UFPI, em março de 1971, nela confluem na origem as experiências de educação superior anteriores que existiam no Piauí: as Faculdades de Direito, Filosofia, Odontologia, Medicina e de Administração (de Parnaíba) ”, disse Fonseca, ao apresentar na palestra o pano de fundo político e histórico que culminou na aprovação da Lei 5.528, incorporando essas faculdades e criando a UFPI. ” A UFPI foi resultado desse acerto político na comissão mista do congresso que tinha Petrônio Portela como presidente e Chagas Rodrigues como relator”, desenhando assim o formato inicial da instituição.

Fonseca Neto dedicou sua palestra ao jornalista carioca Luiz Bello, in memoriam, que documentou no livro “Da Serra da Ibiapaba ao Campus da Ininga”, o resgate de 4 séculos de pedagogia no Piauí e a fundação da UFPI. O obra foi lançada esta semana pela Editora da Universidade, em ato comemorativo aos 50 anos da Instituição.

Gildásio Guedes, reitor da UFPI

O reitor da UFPI, Gildásio Guedes, em seu discurso, agradeceu à Academia Piauiense de Letras pela homenagem que celebra a atuação nesses 50 anos da UFPI. Disse que a Instituição tem orgulho de ter colaborado com progresso do estado e de ter ampliado oportunidades e gerado mudança de vida para as mais de 75 mil pessoas que se graduaram e se pós-graduaram em 5 décadas de existência da Universidade. Guedes disse também que a Instituição se reinventa para continuar servindo aos que a procuram.

“A Universidade é feita de sonhos. Vamos lutar para finalmente criar o Parque Tecnológico do Piauí e também presentear Teresina com uma nova área verde de convivência, com a instalação de um Parque Ambiental na área entre o Setor de Esportes e o CT. Temos também o desejo de criar novos cursos para colaborar com a vocação de cidades onde temos campi instalados. Estamos aqui para fazer essa Universidade cada dia maior”, finalizou.

Participaram da solenidade os ex-reitores Anfrísio Neto Lobão Castelo Branco, Pedro Leopoldino e José Arimatéria Dantas Lopes, e 13 acadêmicos da APL, entre eles, Celso Barros Coelho; Fides Angélica, que cerimoniou o evento; Nelson Nery Costa; Jônathas Nunes, também presidente da Academia Piauiense de Ciências; Maria do Socorro Magalhães; e Elmar Carvalho. Pela Universidade, também prestigiaram a solenidade pró-reitores, diretores de centro, superintendentes, além de professores e estudantes.

A solenidade está disponível no canal da APL no You Tube.

Fonte: Ascom

Continue lendo

Popular