A Polícia Civil do Estado do Piauí, por meio da 13ª Delegacia de Polícia Civil, deflagrou nesta quinta-feira (30) a operação ‘Hidra de Lerna’, para cumprimento de 21 mandados de busca e apreensão e de prisão.

De acordo com a Polícia Civil, a operação tem relação com investigações que foram iniciadas em razão de fraudes ocorridas em detrimento do DETRAN-PI e de pessoas físicas e jurídicas que sofreram um prejuízo estimado em apenas um inquérito policial no valor de 12 milhões de reais.

O delegado Odilo Sena,do 13ª DP, informou que foi realizado um trabalho ninucioso pelo policiais que constataram várias irregularidades no Detran-PI.

“Chegou-se a conclusão que inúmeras documentações relativas ao primeiro emplacamento foram falsificadas com a intenção de se obter o DUT/DUAL com a finalidade principal de aplicar golpes na rede bancária com veículos inexistentes (veículos fakes), trazendo prejuízo considerável para toda uma cadeia produtiva que vai desde a compra do veículo na fábrica e se estendendo até o comprador final, passando pelo DETRAN-PI e rede bancária”, explica.

Ainda conforme a Polícia Civil, o esquema tem relação direta com alguns servidores do DETRAN-PI e com um grande e complexo número de criminosos de dentro e fora do Estado do Piauí, totalizando quase uma centena de investigados e envolvendo também praticamente DETRANs de todo o Brasil com prejuízo estimado em quase um bilhão de reais.

Participaram da operação o GRECO, DEPRE, POLINTER, DINT, DECOR, DRCI, DH de Timon (17ª Regional), Regional C. Maior, DICAP, GPE, FEISP e 12ª DP e ainda DINT-PMPI e PRF-PI.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *