Conecte-se conosco

    Notícias do Piauí

    Pistoleiro acusado de matar marido de secretária na frente das filhas recebeu R$ 1 mil, informa delegado

    Publicado

    em

    Pistoleiro acusado de matar marido de secretária na frente das filhas recebeu R$ 1 mil, informa delegado

    O delegado-geral da Polícia Civil, Luccy Keiko, informou nesta sexta-feira (16) que o pistoleiro, identificado por Juniel Assis Paes Landim, contratado para matar João Rodrigues Neto, marido da secretária do Trabalho e Assistência Social da Prefeitura de São Raimundo Nonato, informou que iria receber R$ 5 mil para realizar o crime.

    O acusado foi preso em São Lourenço do Piauí e afirmou que recebeu R$ 1 mil, sendo que receberia o restante depois do assassinato.

    O acusado de matar João Rodrigues Neto, marido da Secretária do Trabalho e Assistência Social da Prefeitura de São Raimundo Nonato, informou que iria receber R$ 5 mil para realizar o crime.

    “Ele foi preso em São Lourenço do Piauí com uma arma de fogo, afirmando que foi a arma utilizada no crime, declinou que foi contratado para matar a vítima. Que teria sido contratado pelo valor de R$ 5 mil, teria recebido R$ 1 mil e o restante seria depois da execução do crime. O crime foi plenamente esclarecido, nós estamos agora tentando prender os outros envolvidos, verificar se as informações dele são totalmente pertinentes e se casam com o que já tínhamos pensado. Pode ter certeza que em poucos dias vamos estar com a investigação concluída abarcando todos os indivíduos”, afirmou o delegado

    O delegado afirmou que o trabalho das forças de seguranças ininterruptas.

    ”Foi um trabalho de diligências ininterruptas desde o momento que nós tomamos conhecimento do fato, com aquelas imagens que foram divulgadas, aquele vídeo que aparece o indivíduo matando a vítima na frente das filhas, ali nós já tivemos a suspeita em relação a ele. As polícias Civil e Militar de São Raimundo Nonato passaram a procurá-lo e conseguiram localizá-lo em São Lourenço do Piauí”, declarou.


    Luccy Keiko acrescentou que o o criminoso é bastante conhecido da polícia de São Raimundo Nonato e região.

    “Juniel é um indivíduo conhecido da polícia, tanto é que quando os policiais viram as imagens, já o reconheceram logo. Ele já tinha antecedentes criminais por furto, era usuário de drogas, já tinha uma periculosidade acentuada, logicamente que com a gravidade desse crime realmente mostrou do que esse indivíduo era capaz. É um crime bárbaro que apesar do período que a gente já tem na instituição, já vimos muitos casos, mas esse crime é muito chocante pela forma que ele absorta as vítimas na frente das crianças e os executa”, finalizou.

    Da Redação

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular