Conecte-se conosco

Cidades

Pistoleiro acusado de matar Janes Cavalcante responde por mais de 30 homicídios

Publicado

em

Pistoleiro acusado de matar Janes Cavalcante responde por mais de 30 homicídios

Com as investigações da Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio – DHTL – com o apoio da Delegacia Regional da Polícia Civil de Parnaíba, foi possível estabelecer a dinâmica do crime através de imagens que verificaram a participação de dois executores da ação, que estavam em um uma motocicleta trazida de Pernambuco em uma Fiat Strada. Um deles, segundo investigação da Polícia Civil, é o fazendeiro Marcos Aurélio, que conduz a moto enquanto Edson Carlos Veríssimo da Silva o acompanha na garupa.

Parte do percurso dos suspeitos, que contaram com o apoio de outro indivíduo em um veículo modelo Fiat Siena, de cor branca, foi descoberto pela Polícia Civil através de imagens de câmeras de segurança de vários estabelecimentos de Parnaíba.

De acordo com o delegado regional de Parnaíba, João Rodrigo Luna, as investigações apontaram ainda que cerca de uma hora depois da execução do crime, os dois acusados já estavam no estado do Ceará. Eles contaram com o apoio do comparsa que estava no veículo Siena para deixar o estado do Piauí, logo em seguida.

“Eles abandonaram a moto em uma borracharia, caminharam em direção ao mercado na Avenida Pinheiro Machado e entraram no Siena, no sentido do Ceará. Uma hora após da execução do crime, eles já estavam no Ceará”, pontuou o delegado.

Além do Marcos Aurélio de Paiva Leal (fazendeiro), Edson Carlos Veríssimo da Silva, José Robervan de Araújo, que conduzia o Siena, outras três pessoas também foram alvos da Operação Sicário.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado do Piauí, coronel Rubens Pereira, Marcos Aurélio de Paiva Leal possuía mais três mandados de prisão em aberto, além do que foi cumprido pela Polícia Civil do Piauí.

“Ele atuava como pistoleiro, inclusive tinha outros três mandados de prisão em aberto expedidos por outros estados. Então foi cumprido o mandado de prisão expedido pelo Piauí e ele vai ser trazido para cá”, disse Rubens Pereira.

Segundo o delegado João Rodrigo Luna, o acusado de realizar os disparos contra o empresário já responde por mais de 30 homicídios na justiça.

“Quando acontece o crime nós vamos até o local, recolhemos os primeiros elementos, foi um crime que não deixou testemunhas, não era uma briga de família, não era uma briga entre vizinhos, a gente viu que era uma execução, um crime de pistolagem. O executor identificado como Edson Carlos Veríssimo da Silva é muito experiente, a Polícia Civil de Alagoas estima que ele tem mais de 30 homicídios. Ele conseguiu efetuar os disparos com o carro estando em movimento, ele também estando em movimento na garupa da motocicleta conseguiu acertar e de lá ele fugiu. Eles atravessaram a Avenida Pinheiro Machado no sentido do mercado e logo em seguida o outro parceiro deles, o Robervan parou o carro e fugiram em seguida para o Ceará”, declarou.

Pistoleiro acusado de matar Janes Cavalcante responde por mais de 30 homicídios
Edson Carlos é acusado de executar o empresário Janes Cavalcante

Da Redação

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda