Conecte-se conosco

    Cotidiano

    Piauí recebe mais um lote de vacina Janssen para reforço

    Publicado

    em

    Piauí recebe mais um lote de vacina Janssen para reforço

    O Piauí recebeu mais uma remessa de vacinas contra a Covid-19 para serem usadas como dose de reforço para a população em geral, acima de 18 anos. Foram 80 mil doses da vacina Pfizer-BioNTech e 28 mil doses da Janssen, enviadas pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização. As vacinas chegaram na segunda-feira (13).

    O estado já está vacinando a população com a terceira dose. Por determinação do secretário Florentino Neto, a vacinação começou antes mesmo da chegada das vacinas para esse público. De acordo com levantamento realizado pela Sesapi, com base no Vacinômetro, o Piauí possui o percentual de 7,08% da população vacinada com a dose de reforço. São 164.723 pessoas com 60 anos ou mais; 54.193 trabalhadores em saúde; 5.576 imunossuprimidos e 7.710 pessoas de 18 a 59 anos.

    Segundo orientação do Ministério da Saúde, a dose de reforço deve ser preferencialmente da Pfizer e administrada cinco meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única). A população com alto grau de imunossupressão também receberá dose de reforço da Pfizer. Nesse caso, a aplicação do reforço deve acontecer em 28 dias após a última dose do esquema básico.
    Já no caso dos vacinados com a Janssen a orientação da pasta é que administração da segunda dose deverá ser feita com o mesmo imunizante entre dois e cinco meses após a primeira aplicação. No entanto, o secretário Florentino Neto destaca que muitas pessoas vacinadas com a Janssen já tomaram o reforço com a Pfizer. Nesse caso, especificamente, as pessoas que já fizeram a dose de reforço da Pfizer não necessitarão de mais uma dose da Janssen, tendo seu esquema vacinal considerado completo. As mulheres gestantes e puérperas que tomaram a vacina da Jansen devem tomar o reforço da Pfizer.

    O secretário Florentino Neto lembra que é importante não perder a oportunidade de tomar a dose de reforço, que proporciona uma proteção a mais contra a doença.
    “Quem vai tomar a dose de reforço deve obedecer o prazo estipulado para cada imunizante, como forma de ampliar a resposta imunológica esperada com a dose de reforço ao esquema vacinal completo”, destaca o gestor.

    As pessoas que ainda não tomaram a primeira dose ou estão com a segunda dose em atraso devem buscar um posto de vacinação.

    “Com o aparecimento de novas variantes o passaporte de vacina passará a fazer parte do cotidiano das pessoas como medida de segurança sanitária”, destaca o gestor.

    Fonte: Ascom/Sesapi

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Banca de Jornal

    Propaganda