Nesta semana, Pelé voltou ao hospital para novas sessões de quimioterapia para tratar um câncer de cólon, descoberto em setembro no ano passado. Na quinta-feira (20), o Rei do Futebol, aos 81 anos, recebeu alta do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas a ESPN revelou o diagnóstico de câncer generalizado pelo corpo.

De acordo com a emissora, a ida de Pelé ao hospital não foi uma emergência e sim um procedimento para confirmar a localização exata e determinar a extensão do câncer no corpo, para verificar se a doença havia se espalhado mais ou não.

O diagnóstico foi, então, de um tumor no intestino, um no fígado e o início de um no pulmão. O mais preocupante seria o do fígado, já que não pode ser retirado em procedimento cirúrgico. Pelé recebeu alta, mas segue sendo acompanhado de perto e realizando as sessões de quimioterapia para evitar que os tumores se espalhem mais.

Vale lembrar que o tumor no cólon do ex-jogador foi identificado em setembro do ano passado. Na época, ele chegou a ficar um mês internado por conta de uma cirurgia para a remoção deste tumor. Em dezembro, o Rei voltou à UTI para seguir o tratamento no intestino e teve alta após alguns dias.

RECUPERAÇÃO
Em meados de novembro, Pelé surgiu todo feliz ao relatar seu quadro de saúde dois meses após a retirada de um câncer no intestino.

“Eu quero avisar que estou muito bem. Me sinto cada dia melhor. Acho que nem mesmo a máscara para minha proteção consegue esconder a minha felicidade. Muito obrigado a todos vocês, que me mandam boas energias diariamente”, escreveu ele.

Fonte: Contigo/Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *