Conecte-se conosco

Esporte

Olimpíada é adiada pela primeira vez após acordo entre Japão e COI

Publicado

em

Depois de muitos pedidos e revolta de atletas pela demora de um posicionamento do Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio em meio à pandemia de coronavírus, o governo japonês e a entidade entraram em acordo para adiar a Olimpíada e a Paralimpíada. A cerimônia de abertura olímpica estava marcada para o dia 24 de julho, enquanto o evento paraolímpico começaria em 25 de agosto. Uma nova data de abertura ainda não foi definida, mas o anúncio, feito nesta terça-feira (24) após videoconferência entre as autoridades japonesas e membros do COI, fala em 2021.

Essa é a primeira vez na história dos Jogos Olímpicos de verão que o evento é adiado. Em outras ocasiões, por causa das duas Guerras Mundiais, a competição foi cancelada: 1916, 1940 e 1944. Em 1940, inclusive, os Jogos estavam marcados para Tóquio. Os Jogos Olímpicos de inverno, porém, já passaram por isso: nos anos 1990, o COI adiou o evento de 1992 para 1994, para evitar dois grandes eventos no mesmo ano — as duas Olimpíadas eram realizadas no mesmo ano desde 1924.

Nem mesmo em meio a acontecimentos graves o evento parou. Em 1972, por exemplo, os Jogos de Munique seguiram apesar do atentado que matou 11 membros da delegação israelense dentro da Vila Olímpica alemã. Em 1996, um atentado à bomba em Atlanta matou duas pessoas e feriu 100, mas as Olimpíadas foram concluídas nos EUA.

“O prejuízo será imenso, não só aos atletas como aos organizadores, os patrocinadores, mas foi uma decisão sábia, calculada. A gente sabe que se os Jogos fossem agora em julho seria uma catástrofe”, afirmou o ex-jogador de vôlei e membro do COI Bernard Rajzman. “Diversas desigualdades aconteceriam, injustiças inclusive. Cada continente está num ciclo em relação ao vírus. Na Ásia já está passando. No Brasil, por exemplo, o ciclo está chegando com maior força.”

O medalhista olímpico (prata em Los Angeles-1984) também afirma que a Olimpíada será realizada na metrópole japonesa “no máximo até o verão de 2021” —novamente em referência à estação no Hemisfério Norte.

Ameaças de boicote pesaram
O primeiro a falar sobre o adiamento foi o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que explicou que chegou a um acordo com o presidente do COI, Thomas Bach, para o adiamento em um ano. A decisão foi tomada depois que Tóquio registrou o maior número de casos de Covid-19 em um dia: ontem, 16 pessoas receberam exames positivos para a doença. Fora do Japão, outro ponto de influência foi a ameaça de boicote. Alguns países anunciarem que não enviariam suas delegações ao país oriental num momento em que a quarentena é incentivada em diversos territórios.

O Comitê Olímpico Internacional soltou uma nota explicando que ainda não há uma data definida para a volta dos Jogos, mas que o evento deve acontecer até o verão de 2021 no Hemisfério Norte (que começa no final de junho) e manterão o nome Tóquio-2020. “O Presidente do COI e o primeiro ministro do Japão concluíram que os Jogos de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, todos envolvidos nos Jogos Olímpicos e a comunidade internacional”, diz o comunicado do Comitê Olímpico Internacional.
O anúncio se dá dois dias depois de o Comitê Olímpico mudar a postura em relação à realização dos Jogos em 2020 e afirmar que o evento poderia ser adiado e uma resposta oficial seria dada em até quatro semanas. O limite de tempo foi posto pelo COI, porque não é nada simples adiar um evento do porte de Olimpíada, com todas suas complexidades. São patrocinadores, grupos de mídia, atletas e muitos outros envolvidos. A Vila Olímpica, por exemplo, foi comercializada para que pessoas comuns morassem no local logo após os Jogos.

A mudança de postura se deu depois de comitês olímpicos nacionais, como dos EUA, da Austrália e do Brasil, cobrarem o adiamento. O Canadá chegou a avisar que não mandaria seus atletas caso a Olimpíada fosse mantida em 2020.

Tóquio segue como “2020”
O comunicado do COI ainda ressalta que o nome permanecerá Tóquio-2020 e a chama olímpica, que chegou na última semana a Tóquio em cerimônia discreta, permanecerá na cidade como símbolo de esperança.

Fonte: Folhapress
Foto: JiJi PRESS/AFP

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Vasco anuncia contratação do volante piauiense Rômulo

Publicado

em

O Vasco anunciou a contratação do volante Rômulo. Aos 30 anos, o jogador assinou contrato até 31 de dezembro. Trata-se do sétimo reforço para a temporada 2021.

Rômulo é cria de São Januário e foi campeão da Copa do Brasil de 2011. Antes de retornar ao Vasco, ele defendeu o Shijiazhuang Ever Bright, da China.

Não tenho palavras para agradecer ao clube por essa nova oportunidade. Lá atrás, quando estava no Porto de Caruaru, o Vasco me descobriu, apostou em mim, acreditou no meu potencial. E agora está novamente abrindo as portas para mim. Se consegui conquistar coisas grandes no futebol, disputar Olimpíada, chegar na Seleção Brasileira, jogar na Europa e ajudar minha família foi por conta do Vasco. Vivi momentos incríveis aqui dentro, aquela recepção depois do título da Copa do Brasil jamais saiu da minha cabeça. Vai ser um prazer imenso vestir essa camisa novamente. Também não vejo a hora de pisar em São Januário, sentir o calor da torcida. Estou voltando para minha verdadeira casa e me sinto extremamente feliz por isso – disse Rômulo ao site oficial do Vasco.

Rômulo chega para ocupar uma lacuna no elenco. Em recente entrevista ao podcast GE Vasco, o técnico Marcelo Cabo revelou que o clube buscava um primeiro volante – além de um lateral-esquerdo.

Segundo o comunicado do Vasco, Rômulo firmou um “contrato de produtividade e um salário fixo abaixo dos padrões tradicionais”. A nota informa ainda que existe uma cláusula que garante ao clube remuneração 20 vezes maior do que o salário fixo em caso de saída para o exterior.

Fonte: ge.com

Continue lendo

Esporte

Fluminense bate o Nova Iguaçu no Carioca

Publicado

em

Com gols de Kayky, Fred e John Kennedy, o Fluminense venceu o Nova Iguaçu na noite de hoje (11), no Maracanã, em partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Carioca. Anderson Kunzel conseguiu diminuir para o Nova Iguaçu, fechando o placar em 3 a 1.

A vitória teve um gosto especial para Fred, que marcou o gol de número 400 na carreira. Nesta contagem, 182 deles foram marcados com a camisa do Tricolor, onde Fred faz sua segunda passagem desde o ano passado.

Com o resultado, o Fluminense se firmou na quarta colocação do Carioca e ficou mais próximo da Portuguesa. São 16 pontos contra 17 do terceiro colocado. O Nova Iguaçu, com mais essa derrota, fica na 10ª colocação e vê a classificação para a Taça Rio cada vez mais distante.

Kayky: garoto inspirado no primeiro gol
Apesar de todos os holofotes estarem voltados para Fred, o garoto Kayky, de 17 anos, teve as atenções para si no começo do segundo tempo, quando marcou um lindo gol. Ele saiu costurando entre os marcadores do Nova Iguaçu e ainda tirou o goleiro Luiz Henrique da jogada antes de finalizar para as redes.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Esporte

Cruzeiro vence Atlético-MG em clássico do centenário

Publicado

em

O primeiro clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG de 2021, e que marcou 100 anos de disputas entre os dois clubes, terminou com a vitória celeste por 1 a 0. O gol do jogo no Mineirão foi marcado por Airton, aos 16 minutos do segundo tempo. No final da partida, William Pottker e Hulk ainda se estranharam e acabaram expulsos. Com o resultado, a Raposa foi aos 17 pontos. O Galo permanece com 21 pontos na liderança, mas pode ver a distância diminuir no topo do Campeonato Mineiro.

Os dois tempos do jogo foram bem distintos. No primeiro, partida morna, com baixíssima intensidade e pouca emoção. Na etapa final, a partida melhorou e teve boas oportunidades para os dois lados. Mesmo com um time tecnicamente pior, o Cruzeiro mostrou mais interesse em toda a partida diante de um rival “tranquilo” na maior parte do tempo e anulado em seu ataque.

Quem foi bem: Sobis lidera ataque do Cruzeiro
Rafael Sobis não foi o cara da partida, mas sua experiência foi muito importante para o Cruzeiro sair vitorioso. Sua agilidade para servir Airton garantiu o único gol do jogo. Méritos também para Fábio, que fez um milagre quando o jogo ainda estava empatado.

Quem foi mal: Hulk entra mal e acaba expulso
Hulk entrou mal no segundo tempo e também ficou abaixo das expectativas, assim como o restante do time alvinegro. Bastante pilhado, acabou expulso nos acréscimos da partida.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Popular