A torcedora do Palmeiras, Gabriela Anelli, morreu nesta segunda-feira (10), em decorrência de uma garrafada durante confusão no empate entre Palmeiras e Flamengo, sábado, pelo Brasileirão. A informação foi confirmada pelo irmão da palmeirense, Felipe Anelli, em postagem nas redes sociais.

“Obrigado a todos que oraram pela minha irmã. Mas ela foi morar com o papai do céu. Tem coisas que acontecem que estão além do nosso limite do entendimento. Sei o quanto você lutou cada segundo e você de fato sempre foi uma guerreira. Olhe por nós do céu e proteja nossa família , escreveu Felipe Marchiano, irmão de Gabriela, nesta manhã.

Relembre o caso
Gabriela estava internada em estado grave. A PM confirmou, ontem, o episódio e informou que a jovem foi encaminhada ao Pronto Socorro da Santa Casa. Ela passou por cirurgia, teve duas paradas cardíacas e não resistiu.

A polícia afirma que duas confusões aconteceram antes do jogo entre Palmeiras e Flamengo, uma na rua Caraíbas e outra na rua Padre Antônio Tomás, ambas nos arredores do Allianz Parque.

A confusão que vitimou Gabriela aconteceu na rua Padre Antônio Tomás, na divisão da torcida visitante. Ela foi atingida por estilhaços de uma garrafa de vidro.

Leonardo Felipe Xavier Santiago, 26, foi apontado como responsável por arremessar a garrafa e preso em flagrante. A informação foi dada por Mauro Cezar Pereira, durante o Posse de Bola, e confirmada pelo delegado César Saad, da Delegacia de Repressão aos Delitos Esporte (Drade).

Santiago foi denunciado por homicídio doloso consumado, quando há a intenção de matar, após a confirmação da morte de Gabriela. De acordo com o Drade, ele fazia parte da torcida organizada “Fla Manguaça”, mas não foi ao jogo em caravana. A polícia trata o caso como uma ação solitária.

Da Redação


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *