Conecte-se conosco

Esporte

Morre Marinho, ex-Seleção e destaque do Bangu na década de 1980

Publicado

em

Morreu, nesta segunda-feira, Marinho, atacante que viveu seu auge no Bangu vice-campeão brasileiro em 1985 e chegou a defender a Seleção. Revelado pelo Atlético-MG, ele também passou pelo Botafogo, além de clubes de menor expressão. O ex-jogador estava internado e entubado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) de um hospital em Belo Horizonte, em decorrência de uma infecção no pâncreas.

Mineiro da capital, Marinho foi revelado pelas categorias de base do Atlético, chegou ao profissional do clube alvinegro em 1974 e ficou até 1978, retornando ao Galo em 1982. Ao todo, foram 118 jogos com a camisa alvinegra e 21 gols marcados.

Somando as duas passagens, o ex-atacante ainda conquistou os Campeonatos Mineiro de 1976 e 1978 e a Taça Minas Gerais de 1976. Além do Atlético, Marinho defendeu clubes como o América-SP, os cariocas Bangu, Botafogo, Entrerriense e São Cristóvão. Fora do Brasil, defendeu as cores do San José, da Bolívia.

Mas foi no Bangu, ao qual chegou em 1983, que Marinho viveu seu melhor momento da carreira. Em 1985, comandou a equipe na inesquecível campanha do vice-campeonato do Brasileirão e foi eleito o melhor jogador da competição. Autor de 16 gols no torneio, só ficou atrás de Edmar, do Guarani, na artilharia.

A grande fase o levou à seleção brasileira, convocado por Telê Santana. Marinho chegou a ser chamado para a fase inicial de preparação para a Copa do Mundo de 1986, mas acabou cortado antes da lista definitiva dos jogadores que foram ao México.

Em 1988, transferiu-se ao Botafogo, mas não conseguiu repetir o sucesso do Bangu, ao qual voltou no ano seguinte. Encerrou a carreira em 1996.

Em 2009, já como treinador, esteve à frente de duas equipes do Rio de Janeiro: Bangu e Juventus.

Esporte

Fluminense bate o Nova Iguaçu no Carioca

Publicado

em

Com gols de Kayky, Fred e John Kennedy, o Fluminense venceu o Nova Iguaçu na noite de hoje (11), no Maracanã, em partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Carioca. Anderson Kunzel conseguiu diminuir para o Nova Iguaçu, fechando o placar em 3 a 1.

A vitória teve um gosto especial para Fred, que marcou o gol de número 400 na carreira. Nesta contagem, 182 deles foram marcados com a camisa do Tricolor, onde Fred faz sua segunda passagem desde o ano passado.

Com o resultado, o Fluminense se firmou na quarta colocação do Carioca e ficou mais próximo da Portuguesa. São 16 pontos contra 17 do terceiro colocado. O Nova Iguaçu, com mais essa derrota, fica na 10ª colocação e vê a classificação para a Taça Rio cada vez mais distante.

Kayky: garoto inspirado no primeiro gol
Apesar de todos os holofotes estarem voltados para Fred, o garoto Kayky, de 17 anos, teve as atenções para si no começo do segundo tempo, quando marcou um lindo gol. Ele saiu costurando entre os marcadores do Nova Iguaçu e ainda tirou o goleiro Luiz Henrique da jogada antes de finalizar para as redes.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Esporte

Cruzeiro vence Atlético-MG em clássico do centenário

Publicado

em

O primeiro clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG de 2021, e que marcou 100 anos de disputas entre os dois clubes, terminou com a vitória celeste por 1 a 0. O gol do jogo no Mineirão foi marcado por Airton, aos 16 minutos do segundo tempo. No final da partida, William Pottker e Hulk ainda se estranharam e acabaram expulsos. Com o resultado, a Raposa foi aos 17 pontos. O Galo permanece com 21 pontos na liderança, mas pode ver a distância diminuir no topo do Campeonato Mineiro.

Os dois tempos do jogo foram bem distintos. No primeiro, partida morna, com baixíssima intensidade e pouca emoção. Na etapa final, a partida melhorou e teve boas oportunidades para os dois lados. Mesmo com um time tecnicamente pior, o Cruzeiro mostrou mais interesse em toda a partida diante de um rival “tranquilo” na maior parte do tempo e anulado em seu ataque.

Quem foi bem: Sobis lidera ataque do Cruzeiro
Rafael Sobis não foi o cara da partida, mas sua experiência foi muito importante para o Cruzeiro sair vitorioso. Sua agilidade para servir Airton garantiu o único gol do jogo. Méritos também para Fábio, que fez um milagre quando o jogo ainda estava empatado.

Quem foi mal: Hulk entra mal e acaba expulso
Hulk entrou mal no segundo tempo e também ficou abaixo das expectativas, assim como o restante do time alvinegro. Bastante pilhado, acabou expulso nos acréscimos da partida.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Esporte

Flamengo vence Palmeiras nos pênaltis e é campeão da Supercopa

Publicado

em

Um jogaço, digno das duas melhores equipes do país. Com direito a golaços, muitas chances de ambos os lados e disputa de pênaltis, o Flamengo venceu o Palmeiras nas cobranças por 6 a 5 — após empate em 2 a 2 no tempo normal — e sagrou-se bicampeão da Supercopa do Brasil no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF).

Os gols foram marcados por Raphael Veiga (2) para o Palmeiras – sendo um deles uma pintura – e Gabigol e Arrascaeta para o Flamengo.

Em 2020, o Rubro-Negro já havia sido campeão da competição ao vencer o Athletico-PR por 3 a 0. A Supercopa do Brasil reúne os vencedores do Brasileiro e da Copa do Brasil da temporada.

Na próxima semana, o Flamengo vira a chave para o Campeonato Carioca, onde tem pela frente o clássico com o Vasco na quarta-feira (14), mesmo dia em que o Palmeiras decide a Recopa Sul-Americana contra o Defensa y Justicia (ARG).

Os melhores – Arrascaeta e Veiga maestros
Arrascaeta, pelo Flamengo, e Raphael Veiga, pelo Palmeiras, comandaram suas equipes e, além dos bonitos gols, foram os grandes articuladores de jogadas.

Os piores – Arão e Luan falham
Willian Arão falhou no gol de Raphael Veiga ao sofrer um drible desconcertante e também deixou espaços na defesa em outros lances. Já Luan deu um bote errado no gol de Gabigol.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Popular