O Manchester City enfim é campeão da Liga dos Campeões. Em jogo tenso, o time inglês contou com a pontaria de Rodri, no segundo tempo, para vencer a Inter de Milão por 1 a 0, hoje, no Estádio Olímpico Ataturk, em Istambul, na Turquia, e levantar o principal caneco europeu após o vice-campeonato de 2020/21.

Estrela de Rodri brilhou em jogo apagado de Haaland e De Bruyne machucado. Artilheiro desta Champions, o norueguês ficou encaixotado na marcação e pouco jogo. Já De Bruyne, outra estrela dos Citizens, precisou ser substituído ainda no primeiro tempo.

Conquista coroou o triplete do time de Pep Guardiola. Na temporada, o time levantou também o Campeonato Inglês e a Copa da Inglaterra.

Fim do jejum de Guardiola. O treinador tinha conquistado seu último título de Liga dos Campeões em 2011, com o Barcelona.

Rodri fez o gol do título

Herói improvável garante título inédito ao City
Inter atrapalhou troca de passes do City e apostou na velocidade. Os italianos subiram a marcação desde o início do jogo — incomodando o tradicional “tique-taca” do time de Guardiola — e buscaram roubadas e muita velocidade para tentar chegar ao gol de Ederson. Já o City tentou trocas de primeira e até lançamentos para ir ao ataque.

Ederson afobado, e Haaland parou em Onana. O goleiro brasileiro errou duas saídas de bola ainda no primeiro tempo. Ele mandou uma bola para a lateral e tocou forte demais para Rubén Dias. Do outro lado do campo, Haaland parou em Onana – após passe de De Bruyne – na melhor chance inglesa

De Bruyne, de novo, deixou o City em uma final de Champions. O belga sentiu um problema ainda na primeira etapa e deixou o campo para a entrada de Phil Foden aos 36 minutos. Na decisão contra o Chelsea, em 2021, De Bruyne teve uma fratura na face e também acabou substituído.

Com muita “trocação”, defesas levaram a melhor, e Ederson salvou o City. O segundo tempo começou com ambas as equipes em busca do gol, e esbarrando em sólidos sistemas defensivos. Enquanto o City construía com a bola no chão, a Inter tentava com lançamentos e saídas em velocidade, e Lautaro teve a melhor chance da segunda etapa, em jogada pela esquerda, mas a finalização parou no peito de Ederson.

Rodri aproveitou rebote para explodir a torcida do City na Turquia. Com Haaland marcado e De Bruyne no banco, brilhou a estrela de Rodri. Aos 23 minutos do segundo tempo, Bernardo Silva cruzou pela direita, a bola foi cortada e sobrou para Rodri, no meio da área, mandar para o fundo da rede.

Inter foi para o tudo ou nada, e Ederson garantiu o título. Atrás no marcador, os italianos aceleraram o jogo, buscando especialmente Lukaku e Lautaro, e deram trabalho tanto para o goleiro Ederson, que fechou o gol e assegurou a primeira Champions do City.

Pep Guardiola beija o troféu da Champions

Fonte: Folhapress
Foto: Reprodução/ Manchester City/Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *