O estado de Mato Grosso do Sul registrou a morte de 1.071 bovinos por conta do frio. A informação foi confirmada pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). O presidente do Iagro, Daniel Ingold, disse que “essa mortalidade é originária da inversão térmica”.

As temperaturas despencaram em Mato Grosso do Sul nesta semana. Elas baixaram para 7º C em Campo Grande, por exemplo. A morte de uma pessoa é investigada para saber se foi causada por hipotermia.

Na zona rural, frio foi maior principalmente na região do Pantanal. Com isso, o gado não resistiu ao frio.

“Tivemos uma morte expressiva na região do Pantanal, especialmente na Nhecolândia”, explicou o agrônomo e presidente do Iagro.

Segundo ele, 60% das mortes aconteceram na Nhecolândia, no Pantanal. Mas houve muitas mortes na região sul do estado também, inclusive na divisa com o Paraná e São Paulo.

A senadora e ex-ministra da Agricultura Tereza Cristina (PL-MS) lamentou as mortes. “Momento difícil para os produtores rurais atingidos, que precisarão de apoio”, afirmou ela em rede social neste sábado (17).

No meu Estado, o Mato Grosso do Sul, o frio das últimas madrugadas deixou um rastro de tristeza nos pastos, com mais de mil bovinos, muitos ainda bezerros, mortos. E a previsão de baixas temperaturas pode vitimar mais cabeças de gado. Momento difícil para os produtores rurais?

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *