Conecte-se conosco

Cidades

Advogada Izadora Mourão é morta a facada em Pedro II

Publicado

em

A advogada Izadora Mourão, de 41 anos, foi assassinada com uma facada no pescoço na manhã deste sábado (13), em Pedro II, Norte do Piauí. As informações são do Portal P2. O crime chocou a cidade e comoveu as redes sociais em todo o Piauí.

Como foi o crime de Izadora Mourão?

Segundo um familiar de Izadora Mourão, uma mulher teria chegado para conversar com a advogada em sua residência em Pedro II, município da região Norte do Piauí. Indisposta, a advogada Izadora Mourão atendeu a mulher em seu quarto. A suspeita saiu da residência dizendo “que já tinha resolvido o problema com a advogada”. Minutos depois, a advogada foi encontrada morta por um familiar, com um ferimento no pescoço causado por uma faca.

O local do crime foi isolado pela Polícia Militar até a chegada da perícia. O crime será investigado pela Civil.O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção do corpo.

Polícia Militar suspeita de sacoleira

De acordo com informações da Polícia Militar, a suspeita é uma sacoleira que teria feito uma cobrança na residência da vítima. 

Força Tática da PM atua para prender suspeita em Pedro II

Equipes de militares da Força Tática realizam diligências para prender a suspeita.

Izadora Mourão era advogada há apenas dois anos

Jovem, com 41 anos, Izadora Santos Mourão havia sido aprovada no XXIV Exame de Ordem Unificado da OAB em 2018, portanto, há dois anos. Segundo seu perfil no Instagram, Izadora atuava nas áreas de Direito Penal e Direito Processual Penal.

OAB emite nota de pesar e decreta luto por três dias

A Ordem dos Advogados do Brasil Piauí decretou luto por três dias pela morte da advogada Izadora Mourão. Segundo a nota oficial da OAB, a diretoria da entidade foi neste sábado ao município de Pedro II para prestar assistência à família da vítima. “Não há palavras que conforte a todos nesse momento diante de um crime bárbaro. Estivemos com Izadora na Conferência Nacional da Mulher Advogada e ela estava ali com a sua disposição e amizade com todos da delegação do Piauí. Vamos acompanhar o caso para que se faça justiça”, disse e nota Celso Barros Coelho Neto, presidente da OAB.


Da Redação
Foto: Redes sociais