O Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba, é a primeira unidade de saúde pública do Norte do Piauí a realizar a implantação de marcapasso cardíaco temporário transvenoso. O novo procedimento foi realizado pela primeira vez em maio. A paciente foi uma parnaibana de 78 anos.

Nesta semana, a equipe realizou a implantação de mais um marcapasso temporário, em um homem de 70 anos que reside no município de Luís Correia.

De acordo com o coordenador da residência médica do Heda, João Maria Corrêa, explicou que esse tipo de equipamento é usado em pacientes com frequência cardíaca baixa.

“A frequenca baixa coloca em risco a vida do doente. O aparelho pode ser usado como suporte, enquanto se aguarda pela colocação de um marcapasso definitivo”, explica.

Dirceu Campelo, superintendente de média e alta complexidade da Sesapi, afirma que a realização do procedimento ajuda na estabilização dos pacientes mais críticos que esperam o implante de marcapasso definitivo.

“Esse equipamento gera uma melhora na condição clínica e uma resposta fisiológica importante”, lembra.

O diretor geral do hospital, Marcelo Velloso, dsta que a unidade tem sido referência para outras instituições.

“O Heda é grandioso em todo o seu contexto. Tem os melhores profissionais e não é à toa que a busca de médicos de outros estados para realizarem sua residência médica em nosso hospital cresceu bastante”, afirma.

O implante do marcapasso foi realizado pelo médico e coordenador da residência médica, Dr. João Maria, que contou com a participação da equipe de residentes do hospital: Françoaldo Bezerra e Silva, Eduardo de Melo Prado, Iago Lucas do Santos Ferreira e Fernando Cássio Barros Lima.

Com informações da Sesapi
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *