Conecte-se conosco

Esporte

Hamilton supera Schumacher e se torna maior vencedor da história da F1

Publicado

em

92 vezes Lewis Hamilton. O piloto da Mercedes cumpriu as expectativas na manhã de hoje e se isolou como o maior vencedor da história da Fórmula 1 ao triunfar no GP de Portugal, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão. Ele havia igualado o recorde de Michael Schumacher há duas semanas.

A volta da F-1 a Portugal depois de 24 anos foi com bastante emoção. O Grande Prêmio reservou um início alucinante em uma mistura de traçado, temperatura e ameaça de chuva. Hamilton perdeu a ponta — a McLaren de Carlos Sainz chegou a assumir a liderança por alguns instantes —, mas reassumiu a liderança a partir da volta 20 para guiar para mais uma vitória. Foi a oitava vitória do britânico na temporada. Valtteri Bottas, da Mercedes, e Max Verstappen, da Red Bull, completaram o pódio.

Na comemoração de mais uma marca histórica, Hamilton abraçou a treinadora Angela Cullen, o seu engenheiro de pista Peter Bonnington, e o pai Anthony.

“Devo isso à [equipe da Mercedes] aqui e àqueles que estão na fábrica. Foi um grande privilégio trabalhar com eles. Eu só poderia sonhar onde estou hoje. Vai demorar um pouco para entender. Não consigo encontrar as palavras no momento”, disse Hamilton após a corrida.

A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, com o GP da Emilia Romagna, em Ímola.
Largada maluca tem até com McLaren na ponta

Fonte: Folhapress
Foto: Reuters

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Grêmio chega a São Paulo para final da Copa do Brasil

Publicado

em

Após dois dias de treinos em Atibaia, no interior paulista, o Grêmio desembarcou em São Paulo no começo da tarde deste sábado para a decisão da Copa do Brasil. O Tricolor precisa vencer o Palmeiras neste domingo, às 18h, no Allianz Parque, para conquistar o hexa.

Cinco gremistas estavam ao redor do hotel. Mas o ônibus estacionou na rua ao fundo do local, uma entrada de serviço onde era mais fácil para o veículo parar. Por isso rolou uma pequena movimentação. Profissionais também de estabelecimentos próximos tietaram também Renato.

  • Parabéns pelo seu trabalho, Renato! – gritou um flamenguista.

O elenco está desde quinta longe de Porto Alegre. No período em Atibaia, além de dois treinos, também houve a confirmação da renovação de contrato de Renato Portaluppi até o final do ano.

O técnico Renato Portaluppi admitiu a possibilidade de mudanças na equipe para o jogo deste domingo. Vanderson, Ferreira e até mesmo Lucas Silva ou Thaciano podem aparecer na equipe.

O clube gaúcho viajou a São Paulo com todos os jogadores. Diversos nomes que não estão disponíveis para atuar, como Geromel e Leonardo, machucados, e Luiz Fernando e Pinares, que não estão aptos a jogar a competição, estão com o grupo.

Após perder o jogo de ida por 1 a 0 na Arena, o Tricolor precisa vencer por dois gols de diferença para ser campeão. Uma vitória por um gol leva a decisão para os pênaltis. Grêmio e Palmeiras se enfrentam às 18h deste domingo, no Allianz Parque, pelo duelo da volta da final da Copa do Brasil.

Fonte: globo.com

Continue lendo

Esporte

Abel vê Palmeiras mais maduro para final da Copa do Brasil

Publicado

em

Abel Ferreira busca neste domingo (7) conquistar o segundo título de sua carreira como técnico e o segundo pelo Palmeiras. Vencedor da Copa Libertadores com o Verdão há mais de um mês, o técnico português vê a equipe mais madura para o confronto com o Grêmio, pela decisão da Copa do Brasil, no Allianz Parque. Na ida, o Palmeiras venceu por 1 a 0.

“Temos a vantagem, porque foi esta nossa intenção. Era sacar de lá um bom resultado. Já aconteceu em jogos na Libertadores e na Copa. Temos a experiência de termos ganho um Paulistão e uma Libertadores. Aprendemos no Mundial. Usamos toda a experiência a nosso favor, para amanhã quando começar o jogo conseguirmos levantar mais um troféu”, afirmou.

Durante as conversas na Academia de Futebol, alguns percalços vividos em mata-matas recentes foram lembrados, como a eliminação para o próprio Grêmio na Copa Libertadores de 2019, e a sofrida classificação diante do River Plate (ARG), na edição em que foi campeão. Abel, porém, prefere pensar mais nas eliminatórias em que se deu melhor.

“Eu prefiro olhar o que fizemos contra o Libertad, que tivemos um bom resultado fora [empate] e finalizamos em casa. É preciso estar muito focado para estar constantemente em uma decisão. Temos de usar esta imagem na cabeça para perceber que o segredo do futebol é muito simples. Para quem joga e é profissional só preparamos o futuro no presente e o passado é museu. Temos de desde o início ter a cabeça em paz para com a bola ter a calma necessária para atacar nos lugares certos. E quando não, sermos altamente competitivos”, explicou.

“Nossas intenções não mudam. Queremos competir sempre para vencer. No Brasileirão tivemos equipes melhores que nós. Ganhamos o Paulistão, disputamos o Mundial com quatro grandes equipes e não tivemos a capacidade de ganhar. Na Libertadores é preciso sofrer. Não fomos os únicos que sofreram para ganhar a Libertadores. A mesma coisa na Copa [do Brasil]. Tivemos que eliminar adversários como o América-MG, que tirou grandes equipes da primeira liga, em que muita gente sub-valorizou o adversário. Hoje em dia não há jogos fáceis, seja contra quem for. Temos uma responsabilidade individual e coletiva. Seja contra quem for, temos de jogar para vencer”, completou.

fonte: Folhapress

Continue lendo

Esporte

Vasco perde na estreia do Carioca

Publicado

em

A primeira derrota de um grande neste Campeonato Carioca. O Vasco estreou com derrota para a Portuguesa por 1 a 0, apenas a quinta vez que isso acontece na história. A vitória do time da Ilha do Governador não foi simples, mas o resultado tem relação com o fato de que o time dos donos da casa era formado principalmente por garotos.

O Vasco estreou no Campeonato Carioca com a garotada e ainda no primeiro tempo viu a estratégia não dar certo. O time foi pressionado pela Portuguesa desde o início e sofreu para construir as jogadas em São Januário. Desatento na bola aérea, foi justamente assim que a equipe comandada por Siston viu a Portuguesa chegar com mais perigo e abrir o placar. Aos 31, Dilsinho aproveitou a segunda oportunidade que teve em cobrança de escanteio e abriu o placar.

Os minutos iniciais foram completamente diferentes. Com três mudanças realizadas por Siston no intervalo (entradas de Lucas Figueiredo, Galarza e Laranjeira), o Vasco foi muito mais intenso. A equipe conseguiu criar mais e melhores oportunidades, mas a falta de experiência cobrou o seu preço e fez com que os garotos não conseguissem converter as chances em gol.

Fonte: globo.com

Continue lendo

Popular