O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta segunda-feira (5) que o programa do governo federal inicialmente pensado para baratear o preço do carro popular foi “repaginado” para priorizar ônibus e caminhões, embora a medida ainda contemple os carros.

Ao chegar ao ministério em Brasília nesta manhã, Haddad disse aos jornalistas que tratará do programa com Lula nesta segunda, além de discutir com o presidente sobre o Desenrola, voltado à renegociação de dívidas de pessoas físicas e uma das promessas de campanha de Lula na eleição do ano passado.

“São duas pautas: o estímulo a caminhões, ônibus, prioritariamente, e a questão do Desenrola eu também vou despachar com ele”, disse o ministro sobre a reunião que tem agendada com Lula no Palácio do Planalto nesta manhã.

“A gente repaginou o programa e ele ficou mais voltado ao transporte coletivo e ao transporte de carga, mas o carro também está contemplado”, disse Haddad quando indagado se o incentivo ao carro popular também seria tema da conversa com Lula nesta segunda.

O ministro também disse que a proposta de taxação de compras feitas no exterior via comércio eletrônico não sairá nesta semana.

Na semana passada, Haddad disse que Lula havia validado a fonte de financiamento proposta pela equipe econômica para o programa de redução de tributação de veículos e previu que o tema estaria resolvido até esta segunda-feira.

Fonte: Folhapress
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *