Com 99% das urnas apuradas na Colômbia, o ex-guerrilheiro e esquerdista Gustavo Petro e o direitista Rodolfo Hernández vão disputar o segundo turno, no próximo dia 19 de junho. Com um discurso de populista e antissistema , o engenheiro e ex-prefeito, de 77 anos, foi a grande surpresa, desbancando o candidato da centro-direita Federico Gutiérrez, e deixando pela primeira vez, partidos tradicionais fora do segundo turno.

O resultado é o pior cenário para Petro, favorito e ex-prefeito de Bogotá, que esperava disputar o segundo turno com Gutiérrez. No novo cenário, Hernández poderia atrair votos de todos os demais candidatos, incluindo de eleitores que rejeitam Petro por seu passado guerrilheiro, mas são contra o sistema atual.

Petro, que depôs as armas em 1990, após a desmobilização do M-19, grupo rebelde nacionalista do qual foi membro por 12 anos, votou pela manhã, em um bairro popular de Bogotá. Com mais 40% dos votos, ele comemorou a vitória com um discurso a apoiadores duas horas depois dos primeiros resultados.

— O que se disputa hoje é a mudança. Os resultados de hoje mostram que o projeto político do presidente Iván Duque foi derrotado. Mandamos uma mensagem ao mundo: hoje se acaba uma era na Colômbia. E agora é a hora de construir um futuro. E o que representa essa mudança? É a hora de nos suicidarmos ou avançarmos? — disse o candidato.

Com 99% das urnas apuradas na Colômbia, o ex-guerrilheiro e esquerdista Gustavo Petro e o direitista Rodolfo Hernández vão disputar o segundo turno, no próximo dia 19 de junho. Com um discurso de populista e antissistema , o engenheiro e ex-prefeito, de 77 anos, foi a grande surpresa, desbancando o candidato da centro-direita Federico Gutiérrez, e deixando pela primeira vez, partidos tradicionais fora do segundo turno.

O resultado é o pior cenário para Petro, favorito e ex-prefeito de Bogotá, que esperava disputar o segundo turno com Gutiérrez. No novo cenário, Hernández poderia atrair votos de todos os demais candidatos, incluindo de eleitores que rejeitam Petro por seu passado guerrilheiro, mas são contra o sistema atual.

Fonte: globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *