O governador Rafael Fonteles e a secretária nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ana Paula Feminella, participaram, nesta quinta-feira (9), em Teresina, da abertura da segunda edição do Cidade Inclusiva. Na oportunidade, o chefe do Executivo estadual anunciou que o Governo do Estado implantará no Piauí um centro especializado no tratamento das pessoas com autismo.

Participaram também do evento o secretário de Estado de Educação, Washington Bandeira; e o secretário de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Mauro Eduardo.

Durante a abertura do Cidade Inclusiva foram entregues menções honrosas a alunos da rede estadual de ensino que conseguiram êxito no Enem. Um dos homenageados foi Victória Cindy da Silva Menezes, de 20 anos e alunda da Unidade Escolar Lourival Parente, zona sul de Teresina. Ela é cega e foi aprovada para o curso de Letras Português na Universidade Federal do Piauí (UFPI). Com o apoio da rede estadual de educação, a estudante participou do Projeto Enem, que ofertou revisões aos sábados, além de atendimento psicológico motivacional da equipe multiprofissional da 19ª Gerência Regional de Educação.

Outro aluno que recebeu menção honrosa foi Emmanuel David de Almeida Santos, que conquistou o 1º lugar de cotas no curso de Ciência da Computação na UFPI. Emmanuel é diagnosticado com transtorno do espectro autista (TEA), transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e dislexia. Ele fez o curso técnico de Informática concomitante no Centro Estadual de Educação Profissional José Pacífico de Moura Neto, localizado no bairro Novo Horizonte, em Teresina.

O governador declarou que foi uma honra receber a secretária nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ana Paula. Segundo ele, o Piauí sempre foi uma referência na inclusão das pessoas com deficiência, “pelo trabalho, pela decisão firme do ex-governador Wellington Dias e da ex-deputada Rejane Dias e tantos homens e mulheres que abraçaram a causa, vai continuar sendo essa referência. Estamos à disposição do presidente Lula para mostrar a experiência do Piauí, inclusive de descentralizar esse atendimento para os vários tipos de deficiências e também a inclusão dessas pessoas. Vamos começar este ano com um centro especializado no tratamento das pessoas com autismo, envolvendo, inclusive, as famílias”. Rafael Fonteles acrescentou que colocou isso no programa de governo e vai virar realidade.

O gestor disse estar muito feliz de participar de evento realizado com emenda da ex-deputada Rejane Dias e que será realizado em várias regiões de Teresina e depois no interior do Piauí para sensibilizar a sociedade. “Não basta apenas o estado fazer a sua parte. Toda a sociedade tem que abraçar a causa e se conscientizar da importância de incluir as pessoas com deficiência nas mais diversas atividades e políticas públicas, garantindo os direitos que a nossa constituição prevê”, enfatiza o governador.

O secretário Mauro Eduardo disse que o evento é importante para conscientizar a sociedade para a questão da pessoa com deficiência. “Hoje, foi uma manhã toda de ações e serviços com mais de 60 parceiros trazendo serviços para as pessoas com deficiência aqui na região do cojunto Saci. Então, é muito importante um evento como esse”, ressalta o gestor.

A diretora de Gestão da Seid e presidente do Conede-PI, Helena Lima, afirmou que esse tipo de evento realizado na zona sul de Teresina e que já ocorreu na zona sudeste também vai ser promovido nas zonas norte e leste da capital. “A missão do Cidade Inclusiva é trazer serviços gratuitos para as pessoas com deficiências, incluindo as melhores palestras, com palestrantes do Piauí e de todo o Brasil, a exemplo de hoje com a palestra da secretária nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ana Paula”, comentou Helena.

Esse evento é realizado em quatro edições, em Teresina, e tem como objetivo facilitar a socialização às informações e o acesso aos serviços prestados pelas redes pública e privada, de atenção às pessoas com deficiência.

A programação desse evento conta com palestras abordando temas como educação, saúde, assistência social, transporte, esporte, lazer, trabalho acessibilidade, além de apresentações artístico-culturais.

Os recursos para a realização do Cidade Inclusiva, no valor de R$ 352.535,70, são oriundos de emenda parlamentar da ex-deputada federal Rejane Dias, com contrapartida do Governo do Estado. A parceria foi firmada junto à Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, por meio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.


Fonte: CCom
Fotos: Divulgação


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *