O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, determinou o desarquivamento de uma investigação sobre supostas irregularidades e omissões cometidas durante o governo de Jair Bolsonaro (PL) na pandemia da covid-19.

O ministro anulou uma decisão da Justiça Federal do Distrito Federal que determinou o arquivamento parcial das investigações. Gilmar Mendes determinou ainda que o caso seja levado novamente à PGR (Procuradoria-Geral da República). A decisão está sob sigilo.

A PGR já se manifestou em ocasiões anteriores pelo arquivamento de parte das ações. Entre os crimes apurados estão epidemia com resultado de morte, comunicação falsa de crime e prevaricação.

Além do ex-presidente, também são investigados o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello (PL), o ex-secretário-executivo da pasta Elcio Franco, a ex-secretária de Gestão do Trabalho da Educação na Saúde Mayra Pinheiro, o ex-presidente do Conselho Federal de Medicina Mauro Luiz de Brito e o assessor de Bolsonaro, Fábio Wajngarten.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *