O River Plate venceu o Fluminense na noite de hoje (7), por 2 a 0, em partida válida pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores.

Beltrán e Barco, de pênalti, fizeram os dois gols do jogo na Argentina. Ambos saíram no segundo tempo.

Sufocado pelo adversário em boa parte da partida, o Fluminense chegou ao ataque poucas vezes e não conseguiu deixar tudo igual.

Um empate no Monumental de Núñez teria dado a classificação antecipada às oitavas de final para o time carioca.

Mesmo com a derrota, o Fluminense segue na liderança do Grupo D da Libertadores, com nove pontos. O River Plate foi a sete e assumiu a segunda colocação momentânea.

O Fluminense volta a campo no próximo domingo (11), quando visita o Goiás, às 18h30 (de Brasília), pela 10ª rodada do Brasileirão. Na Libertadores, o Flu tem compromisso marcado no dia 27 de junho, quando recebe o Sporting Cristal, às 21h, pela última rodada da fase de grupos. No mesmo dia e horário, o River Plate encara o The Strongest, na Argentina.

Racismo antes do jogo e casa cheia
Nos arredores do Monumental de Núñez, diversos torcedores com camisas do River Plate foram flagrados fazendo gestos racistas em direção a ônibus que chegavam com a torcida do Fluminense. Os registros foram publicados nas redes sociais.

Dentro do estádio, o jogo contou com casa cheia. Havia a expectativa de que a Tribuna Sívori Alta ficasse fechada após um torcedor cair do setor e morrer na partida entre River Plate e Defensa y Justicia no último final de semana. Após analisar o local e colher os documentos necessários, os peritos liberaram a presença de torcedores na arquibancada.

Como foi o jogo
O River Plate dominou os primeiros 20 minutos de jogo. Abusando das jogadas pelos lados do campo, o time argentino encurralou o Fluminense, que não encontrou soluções para sair jogando.

O Fluminense só apareceu no campo de ataque em dois lances esporádicos nos quais conseguiu quebrar o bloco alto de marcação do adversário. As finalizações imprecisas, no entanto, não ajudaram a tirar o zero do placar.

O River tentou manter a pressão na reta final do primeiro tempo, porém, mais cansado, acabou dando mais espaços para o Fluminense respirar. Fábio, com duas boas defesas, evitou o pior para o time brasileiro ainda na etapa inicial.

O gol que abriu o placar para o River Plate saiu justamente em um cenário ‘inverso’ da partida. Ao tentar puxar um ataque, Guga se lançou pela esquerda e deixou seu setor desprotegido. Solari, que vinha sendo jogador mais perigoso do time argentino, não desperdiçou a chance do contra-ataque e assistiu Beltrán.

Depois de sair na frente, o River Plate diminuiu o ritmo e acabou dando mais alternativas para o Fluminense, que melhorou no jogo. Diniz, visando ter mais poderio ofensivo, tirou Guga e colocou Gabriel Pirani para movimentar o lado esquerdo do ataque.

Nos minutos finais, Fernando Diniz lançou ainda mais a equipe ao campo de ataque já que o empate daria a classificação antecipada. Apesar disso, a defesa do River Plate se segurou como pôde e evitou a igualdade, ainda conseguindo ampliar o placar com um pênalti.

Fonte: Folhapress
Foto: Reprodução/Rede social

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *