O deputado estadual Flávio Júnior (PT), autor da lei Quem ama vacina, afirmou nesta quarta-feira (4) que a ideia é sensibilizar os familiares e responsáveis legais por crianças e adolescentes, sobre a importância da prevenção de doenças por meio da vacinação.

Flávio Júnior destacou que muitas doenças são evitáveis através da vacinação e que elas contemplam não só as crianças, mas também adolescentes, adultos, idosos, gestantes e povos indígenas. Ele lembra que o Programa Nacional de Imunizações do Brasil é um dos maiores do mundo, ofertando 45 diferentes imunobiológicos para toda a população.

“Com o nosso projeto, que agora é lei, queremos reforçar a importância da vacinação como medida preventiva para salvar vidas e também para evitar agravamento de patologias. Já temos inúmeros exemplos do quanto as vacinas salvam vidas e precisamos reforçar isso com a população”, pontua.

O parlamentar lembrou que, nos últimos anos, houve um descrédito em relação às vacinas e que isso trouxe enormes prejuízos para a população.

“Tivemos queda nos percentuais de vacinação, criando riscos para o retorno de doenças que já havíamos erradicado no Brasil através da vacinação. Por isso, precisamos avançar. As vacinas proporcionam melhor qualidade de vida para a população e também salvam vidas”, frisou. Lembrando que doenças como varíola, poliomielite, sarampo, rubéola e rubéola congênita, por exemplo, chegaram a deixar muitas vítimas e foram erradicadas graças à vacinação.


A campanha Quem ama Vacina terá como diretrizes a participação dos estabelecimentos estaduais de saúde e das unidades escolares nas atividades voltadas à prevenção das doenças, por meio de campanhas educativas, além de promover uma ampla divulgação do calendário, bem como da importância da vacinação e das consequências da não vacinação. A campanha deverá focar também na promoção de atividades de conscientização dos responsáveis legais sobre a importância da vacinação.

Com informações da Ascom
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *