No quinto Fla-Flu do ano, o Rubro-Negro se saiu melhor, venceu o Tricolor por 2 a 0 e garantiu uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, nesta quinta-feira, no estádio do Maracanã. O time do Fluminense conseguiu ter mais volume de jogo, posse de bola, mas parou na forte marcação organizada por Sampaoli. O Flamengo, por sua vez, foi mais contundente e teve as melhores chances do jogo, e foi bem-sucedido em duas. Arrascaeta abriu o placar no primeiro tempo, e Gabigol ampliou no finzinho, mesmo machucado.

O jogo começou equilibrado e intenso. Deu certo a marcação pressão para os dois lados, com muita correria e algumas faltas. Em contrapartida, faltou posse de bola e construções de jogadas de ataque para ambos. Ao longo da primeira etapa, o Fluminense conseguiu controlar a posse de bola e fazer seu jogo, com jogadas pelas pontas, e lançamentos na área do Flamengo. Cano teve duas boas chances de finalizar dentro da área, mas a melhor saiu em chute forte de longe. O Rubro-Negro não estava mal, só que também tinha dificuldades de incomodar na frente e apostou nas bolas paradas. Assim saiu o gol de Arrascaeta. Depois de uma cobrança de escanteio afastada pela defesa do Fluminense, a bola sobrou para Gerson levantar na área para Fabrício Bruno. O zagueiro cabeceou para o centro e Arrascaeta, também de cabeça, acerto o ângulo de Fábio. O time de Diniz continuou pressionando no fim, mas a defesa rubro-negra encaixou bem a marcação até o intervalo.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com mais eficiência na marcação ofensiva e provocou alguns erros do Fluminense que quase complicaram a equipe tricolor. Fernando Diniz foi para o tudo ou nada e passou a retirar homens da defesa para colocar jogadores mais ofensivos. John Kennedy, Isaac, Alan e Artur povoaram o ataque e empurrou o time rubro-negro de volta à defesa. Mesmo com as mudanças, entretanto, o Fluminense não conseguia transpor a retranca e exagerou em tentativas de bola aérea. Maior arma da equipe, Cano ficou isolado na frente. Mesmo com o time exaurido, o Rubro-Negro conseguiu aproveitar as brechas deixadas no campo tricolor para levar perigo. Em um só momento, o Flamengo teve três finalizações perigosas. Primeiro com Gerson que ficou de cara com Fábio e chutou em cima do goleiro, Cebolinha pegou a sobra e chutou na trave e Gabigol completou para defesa de Fábio. Fabrício Bruno também teve um gol salvo na linha. Mas, por fim, Gabigol pegou a sobre de um chute ruim de Cebolinha para ampliar o resultado e sacramentar a classificação do time de Sampaoli.

Fonte: globo.com
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *