Conecte-se conosco

    Cotidiano

    Fida realiza laboratório de segurança alimentar no Piauí

    Publicado

    em

    Fida realiza laboratório de segurança alimentar no Piauí

    O primeiro Laboratório de Segurança Alimentar e Nutricional realizado pelo Fundo Internacional do Desenvolvimento Agrícola (FIDA) no mundo ocorreu no Piauí, na manhã desta quarta-feira (8) numa reunião on-line dentro da programação da Missão de Supervisão do Fundo. O projeto Viva o Semiárido, executado pelo Governo do Piauí, por meio da Secretaria da Agricultura Familiar, está sendo o pioneiro com essa iniciativa, que será referência para outros países e projetos pelo globo.

    A secretária de Estado da Agricultura Familiar, Patrícia Vasconcelos, fez a abertura do laboratório e destacou os programas desenvolvidos pela SAF, que tem foco no combate à fome e à insegurança alimentar e nutricional.

    “Esse é um período delicado em que o Brasil volta do cenário de fome, portanto, debater esse tema é fundamental para o nosso país. Aqui posso destacar várias iniciativas do projeto Viva o Semiárido que convergem com o tema, como é caso dos quintais agroecológicos, quintais produtivos e cadernetas agroecológicas, além das Quitandas Virtuais e do Programa de Alimentação Saudável (PAS), que tem como foco questão nutricional e a segurança alimentar”, destaca a gestora.

    Dentre os temas abordados pelo laboratório, destacam-se o papel da agricultura familiar na nutrição e na segurança alimentar. Nesse sentido, os mais variados projetos de inclusão produtiva do Viva o Semiárido foram mencionados, como o desenvolvimento da avicultura, apicultura, ovinocaprinocultura e da cajucultura, que levam alimentos de qualidade para a mesa de milhares de famílias.

    Para o diretor de Projetos do Fida no Brasil, Claus Reiner, essa é uma importante iniciativa que vai servir de exemplo para outros projetos.

    “Esse é o primeiro laboratório de nutrição realizado pelo FIDA no mundo e será referência para iniciativas semelhantes em outros países e projetos. Me alegra muito que o PVSA esteja sendo o pioneiro nesta iniciativa, dando maior visibilidade ao tema da nutrição e segurança alimentar”, comenta.

    A missão terá encerramento na próxima sexta-feira (10), onde serão realizados os encaminhamentos e considerações finais para o projeto Viva o Semiárido, que será finalizado em 2022. O Projeto Viva o Semiárido atua em 89 municípios do Piauí e beneficia 211 comunidades e cerca de oito mil famílias com as mais variadas atividades de inclusão produtiva como a avicultura, apicultura, ovinocaprinocultura, cajucultura e a piscicultura. O investimento total do PVSA é da ordem de 40 milhões de dólares ou aproximadamente R$ 200 milhões.

    Fonte CCom

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Banca de Jornal

    Propaganda