Conecte-se conosco

Esporte

Federer leva pneu de polonês e dá adeus a Wimbledon

Publicado

em

Federer leva pneu de polonês e dá adeus a Wimbledon

Roger Federer até que teve suas chances. Esteve à frente do placar no segundo set e pressionou o adversário aqui e ali. O suíço de 39 anos, no entanto, escorregou em seus próprios altos e baixos, levou um pneu no terceiro set e acabou eliminado de Wimbledon nesta quarta-feira, nas quartas de final. O papel de estraga-prazeres da torcida local foi muitíssimo bem atuado pelo polonês Hubert Hurkacz, número 18 do mundo aos 24 anos. Competente do começo ao fim, o tenista que mais subiu à rede no torneio até agora fez 6/3, 7/6(4) e 6/0 e alcançou as semifinais de um slam pela primeira vez na carreira.

Até o começo da semana passada, Hurkacz jamais havia passado da terceira rodada em um slam. Em apenas sua terceira participação na chave principal de Wimbledon, ele é agora o segundo homem polonês a alcançar a semifinal de simples em torneio deste nível. O primeiro foi Jerzy Janowicz, que também ficou entre os quatro melhores no slam da grama, mas em 2013.

Como aconteceu
Hurkacz era o tenista mais sólido já o começo do jogo. Sacando bem, o polonês venceu quase todos os pontos com o primeiro serviço (15/16) no primeiro set. Federer, por sua vez, oscilou entre grandes momentos e erros não forçados. Foi assim que o suíço saiu de 0/40 no quarto game. No sexto, Roger se colocou em outro buraco ao errar um golpe de vista e jogar uma direita para fora. Desta vez, Hurkacz foi à rede e resolveu o game com um voleio que lhe deu a quebra e 4/2 de vantagem. Se sentiu pressão, o polonês não demonstrou. Sólido do fundo de quadra e subindo bem à rede (venceu os cinco pontos que disputou naquela região), manteve a dianteira até fazer 6/3.

Federer começou o segundo set com duas boas devoluções de esquerda (veja a segunda delas acima) e forçando Hurkacz a fazer mais com o saque. Foi a vez de o polonês encarar três break points e, no terceiro, o azarão cometeu uma dupla falta. O ex-número 1, então, salvou três break points e abriu 3/0. A vantagem era boa, mas Hurkacz seguia mais consistente do que Federer, que brigava com seus próprios altos e baixos. No sétimo game, cometeu mais dois erros não forçados e deixou o placar em 0/40 outra vez. Salvou o primeiro break point com um saque aberto excelente, mas errou uma esquerda após uma devolução funda de Hurkacz. Após o oitavo game, o placar mostrava 4/4.

A decisão veio no tie-break, que começou com uma passada espetacular de Hurkacz. Federer devolveu o mini-break imediatamente com uma esquerda que o rival não conseguiu responder junto à rede. O game seguia parelho, e Roger tinha uma bola fácil para empatar em 3/3, mas escorregou perto da rede e perdeu o ponto. Hurkacz abriu 4/2, mas Federer reagiu com uma devolução excelente de direita. Ainda assim, o polonês não deixou seu nível cair. Pouco depois, conquistou outro mini-break e abriu 5/3 com uma bela subida à rede. Depois disso, encaixou dois ótimos saques, fechou a parcial por 7/6(4) e abriu 2 sets a 0.

O tempo passava, e os erros não forçados de Federer aumentavam. No segundo game do terceiro set, o suíço cometeu mais três e perdeu o saque outra vez. Hurkacz, por sua vez, mostrava-se mais e mais confiante e abriu 3/0 rapidamente. O suíço não conseguiu reagir mais, e o polonês não aliviou. Conseguiu mais uma quebra de saque no quarto game e disparou no placar sem olhar para trás até completar o pneu (6/0).

Fonte: Folhapress

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda