Conecte-se conosco

Política

Fase vermelha: estado de SP só terá serviços essenciais no Natal e Ano Novo

Publicado

em

O governo de São Paulo anunciou que todo o estado terá “medidas restritivas específicas” contra o coronavírus entre os dias 25 a 27 de dezembro e 1° a 3 de janeiro. Na prática, as medidas serão de “fase vermelha”, com o funcionamento apenas de comércios essenciais, como farmácias, padarias e mercados, o que restringirá o funcionamento de restaurantes e bares.

O evento não contou com a presença do governador João Doria (PSDB), que está afastado por dez dias para “ficar com a família”.

Oficialmente, a região de Presidente Prudente regrediu para a fase vermelha por tempo indeterminado. Foi divulgado também que a próxima classificação das fases vai acontecer no dia 7 de janeiro – nenhuma região, no entanto, voltará para a cor verde.

“Não estamos no momento de festas nem de aglomerações. É nesses momentos que esse risco de descontrole da pandemia acontece e o mundo inteiro agora está aplicando medidas específicas nesse momento”, disse Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado.

Ela também abordou os motivos de as restrições não atingirem os demais dias do fim de ano, como o dia 24, véspera de Natal.

“Nosso objetivo aqui é conter festas e aglomerações. E outro ponto que nós vimos é que as grandes aglomerações de comércio foram nesses últimos finais de semana. Tipicamente, dia 24 não é o dia mais cheio. Até o dia 23, todo mundo aproveita para fazer as compras, e dia 24 tipicamente é um dia mais tranquilo.”

Ontem, o secretário da Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, afirmou que nas últimas quatro semanas epidemiológicas, São Paulo teve um aumento de 54% nos casos confirmados. O número de mortes, por outro lado, saltou 34% no período.

Fonte: Folhapress
Foto: Reprodução

Banca de Jornal

Propaganda