As fortes chuvas que assolam a região de Imola, na Itália e provocaram enchentes fizeram com que a Fórmula 1 cancelasse a realização do GP da Emilia Romagna, previsto para esse fim de semana. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (17) após pedido do vice primeiro-ministro do país, Matteo Salvini.

– A decisão foi tomada porque não é possível realizar o evento com segurança para nossos fãs, equipes e nosso pessoal, e é a coisa certa e responsável a fazer, dada a situação enfrentada pelas cidades da região. Não seria correto colocar mais pressão sobre as autoridades locais e os serviços de emergência neste momento difícil – comunicou a categoria.

A região da Emilia-Romagna sofre com fortes chuvas desde o começo do mês, atingindo também a localidade de Faenza – onde fica a sede da equipe AlphaTauri. Cinco pessoas já morreram até agora, somando mais três óbitos que foram registrados com as chuvas dos últimos dias.

O Autódromo Enzo e Dino Ferrari, palco do GP, amanheceu inundado nesta quarta-feira no setor de transmissão oficial da F1, e nos paddocks da Fórmula 2 e Fórmula 3.

O Circuito já havia sido evacuado na terça devido à previsão de chuva forte e a cheia do rio Santerno, paralelo à pista e que foi registrado com alarmante volume d’água por jornalistas no paddock.

Funcionários da FIA e das equipes já trabalhavam no local e retornaram aos hotéis após a evacuação. A região segue sob alerta vermelho do Departamento de Proteção Civil da Itália devido à previsão de ventos fortes, precipitação intensa e alto risco de inundações, além da chance de deslizamento de terra.

A próxima etapa do calendário é o GP de Mônaco previsto para 28 de maio. O prefeito de Imola, Marco Panieri, deixou as portas abertas para a retomada da prova futuramente:

– Foi unanimemente optado pela não realização do GP da F1 em respeito à situação em que nos encontramos, e para permitir que todos os esforços de pessoal e recursos sejam concentrados na emergência e apoio às pessoas em dificuldade. Mais tarde, superada esta emergência, poderemos retomar o diálogo para continuarmos esta colaboração que nos trouxe o GP da F1 em Imola.

Leia comunicado na íntegra:

“A comunidade da Fórmula 1 quer enviar seus pensamentos às pessoas e comunidades afetadas pelos recentes acontecimentos na região da Emilia-Romagna. Também queremos prestar homenagem ao trabalho dos serviços de emergência que estão fazendo tudo o que podem para ajudar os necessitados. Após discussões entre a Fórmula 1, o Presidente da FIA, as autoridades competentes, incluindo os Ministros relevantes, o Presidente do Automóvel Clube da Itália e o Presidente da Região da Emilia Romagna, a decisão foi tomada porque não é possível realizar o evento com segurança para nossos fãs, as equipes e nosso pessoal, e é a coisa certa e responsável a fazer, dada a situação enfrentada pelas cidades da região. Não seria correto colocar mais pressão sobre as autoridades locais e os serviços de emergência neste momento difícil”.

Fonte: globo.com
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *