Conecte-se conosco

Brasil

EUA anunciam doação ao Brasil de 3 milhões de doses da vacina da Janssen

Publicado

em

EUA anunciam doação ao Brasil de 3 milhões de doses da vacina da Janssen

O Brasil irá receber dos Estados Unidos a doação de 3 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Janssen. O quantitativo está fora das doses compradas pelo governo federal pelo Covax — iniciativa da OMS (Organização Mundial de Saúde), da Aliança Gavi e da CEPI (Coalizão para Inovações em Preparação para Epidemias), que trabalha para a aquisição e posterior distribuição de vacinas contra covid-19 para os países mais pobres.

A previsão é que os imunizantes cheguem amanhã no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). As doses sairão do aeroporto de Fort Lauderdale, localizado na Flórida. As informações foram dadas pela Casa Branca na tarde de hoje.

A quantidade de doses é a maior já doada pelos EUA a qualquer país até agora. Os imunizantes da Janssen são produzidos pelo grupo Johnson & Johnson e tem aplicação única.

O Brasil é a segunda nação com mais mortes por covid no mundo, atrás apenas dos EUA, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Segundo a Casa Branca, as equipes científicas e jurídicas, e agências regulatórias dos dois países trabalharam em conjunto para acelerar a entrega das doses. O lote já foi liberado pela FDA (Food And Drug Administration, agência dos EUA que regula o uso de medicamentos).

“Amanhã continuamos nosso trabalho para levar mais vacinas para o mundo e acabar com o vírus em todos os lugares com 3 milhões de doses para o Brasil”, afirmou Kevin Munoz, assistente de imprensa da Casa Branca, em seu Twitter.

O primeiro lote das vacinas com 1,5 milhão de doses compradas pelo governo federal chegou ao país ontem. Até o momento, o Ministério da Saúde não divulgou informações sobre como serão distribuídos os novos lotes de vacinas doadas pelos Estados Unidos.

Distribuição das novas doses
As vacinas da Janssen compradas pelo Brasil — que totalizam 1,5 milhão e estão fora dos 3 milhões doados hoje pelos EUA — chegaram para reforçar a campanha nacional de proteção contra o coronavírus.

O lote chegou de avião e foi recebido pelo médico Marcelo Queiroga, atual ministro da Saúde. Os imunizantes foram desembarcados no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O envio de 3 milhões de doses pela farmacêutica estava programado para acontecer na semana passada. Com atrasos e entraves burocráticos, a entrega foi adiada.

Uma nova data foi anunciada pelo Ministério da Saúde na última segunda (22), confirmando o quantitativo remetido ao país. Nessa confirmação, foi divulgado que o Brasil receberia apenas metade dos imunizantes previstos.

  • Com informações da Ansa e da Reuters

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda