O policial civil identificado como Dourado, principal acusado de assassinar quatro colegas de profissão dentro da Delegacia de Camocim, no litoral do Ceará, na madrugada deste domingo (14), divulgou vídeo poucas horas depois do crime. No vídeo, o policial “justifica o ato” falando que sofria perseguição na delegacia.

Segundo a Secretaria de Segurança, Dourado e é um inspetor da Polícia Civil. As vítimas do crime foram três escrivães e um outro inspetor da Polícia Civil. Os quatro, mortos dentro da delegacia, são os escrivães Antônio Claudio dos Santos, Antônio José Rodrigues Miranda e Francisco dos Santos Pereira e o inspetor Gabriel de Souza Ferreira.

Da Redação
Foto e vídeo: Rede social

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *