Conecte-se conosco

    Cidades

    Dono de autopeças é preso em operação do Gaeco em Teresina

    Publicado

    em

    Senador protocola pedido de criação da CPI do MEC no Senado

    A Delegacia de Polícia Interestadual (POLINTER) e o GAECO do Maranhão deflagraram operação e prederam nesta sexta-feira (29) o empresário Adolfo Pablo Menescal Mourão, proprietário da Sucata Adolfo, localizada na zona sul de Teresina.

    De acordo com a POLINTER, o empresário é acusado de integrar uma organização criminosa. As ações foram iniciadas ainda nessa quinta-feira (28), com a prisão de Adolfo, e continuaram nesta sexta-feira (29), com as interdições das duas lojas do empresário, localizadas nos bairros Santa Luzia e Vermelha, zona sul da Capital do Piauí.

    O delegado Marcelo Dias, coordenador da POLINTER, informou que empresário vinha sendo sendo investigado pelas polícias civis do Piauí e Martanhão.

    “O Adolfo é um uma pessoa que já estava sendo investigado há muito tempo, tinha várias passagens pela polícia e tanto a Polinter fazia essa investigação como o GAECO e a DECCOR de Timon, no Maranhão. Com isso, no ano passado a gente fez uma grande operação aqui nas sucatas dele, onde a gente encontrou vários motores de picapes roubados, carcaças de veículos roubados. A gente juntou bastante prova da materialização e como já havia esse inquérito também no Maranhão a gente passou essas provas, porque eles estavam adiantados nessa parte de lavagem de dinheiro e ontem saiu essa decisão de São Luís, da prisão do Adolfo, e dessa interdição dos bens”, relatou.

    Conforme a Polícia Civil, a prisão do empresário e a interdição das lojas fazem parte da 3ª fase da Operação Sucata 2, do Piauí, e da 2ª fase da Operação Mormaço do Maranhão.

    Da Redação
    Foto: Reprodução

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular