O Governo do Estado do Piauí, por meio do gabinete de crise e da Secretaria de Estado da Defesa Civil (Sedec), enviou equipes para intensificar os trabalhos de supervisão e monitoramento nas áreas ribeirinha em municípios da região Norte do estado atingidos pelas cheias dos rios.

O gabinete de crise institui um protocolo de ação rápida para prevenção de riscos e desastres, nos municípios prioritários castigados pelas fortes chuvas, principalmente em face das oscilações de vazão dos rios Longá e Marataoan, que aumentaram exponencialmente o grau de risco das populações ribeirinhas. São eles: Barras, Esperantina e Piripiri.

Em Piripiri, a equipe, acompanhada de integrantes da gestão municipal, visitou, nessa terça-feira (21), a zona urbana e rural da cidade.

“Realizamos visitas aos locais mais atingidos pelas chuvas e identificamos estradas que estão interditadas e estão parcialmente ou totalmente destruídas. Já no Centro do município, constatamos que uma das pontes está com mais de 50% parcialmente destruída, sem condições de tráfego de carros e pedestres e motocicletas. Diante disso, faremos um relatório de diagnóstico, de todas as áreas visitadas e enviaremos para a Secretaria Municipal da Defesa Civil do município, para análise, para podermos tomar as providências cabíveis o mais breve possível”, explicou o engenheiro da Sedec, Francisco Carvalho.

Outra equipe da Defesa Civil esteve em Barras e Esperantina, acompanhando o monitoramento dos rios Longá e Marataoan, que aumentaram significativamente nos últimos dias. Para o assessor técnico da Sedec e climatologista, Werton Costa, a visita técnica nos municípios do Vale do Longá detectou algumas semelhanças entre Barras e Esperantina.

“O fator crucial é que há realmente uma elevação da vazão dos rios Marataoan e Longá, em função da estação chuvosa. Porém, no município de Barras, observamos, além dos mesmos problemas oriundos da subida do volume do rio Marataoan, observamos questões relativas a drenagem do próprio município, das áreas que acumulam água com facilidade”, explicou o profissional.

No município de Esperantina, a equipe da Sedec foi recebida pela Coordenadoria da Defesa Civil e pelo secretário da Defesa Civil, Walter Sousa, que apresentou a situação das áreas atingidas e o apoio que estão dando às famílias atingidas.

“Todo ano, a água invade essas mesmas casas, das mesmas pessoas. Todos já foram bem abrigados e estão sendo assistidos. A gente se adiantou para retirar eles de lá antes de uma enchente maior. Dez famílias (35 pessoas) foram abrigadas em casas de familiares e em duas escolas municipais”, comentou Walter Sousa.

A Defesa Civil do Estado do Piauí, tanto no município de Barras quanto no município de Esperantina, colocou à disposição a equipe de engenharia para verificar quaisquer tipos de situações de risco na estrutura viária, urbana, moradias e não detectou nada que pudesse se agravar.

Fonte: CCom
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *